Topo

Esporte


Messi é convocado por Scaloni e está de volta à seleção da Argentina

Lionel Messi comemora gol da Argentina contra a Nigéria, o único do craque no Mundial da Rússia - AP Photo/Petr David Josek
Lionel Messi comemora gol da Argentina contra a Nigéria, o único do craque no Mundial da Rússia
Imagem: AP Photo/Petr David Josek

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/03/2019 13h08

Lionel Messi está de volta à seleção da Argentina pela primeira vez desde a Copa do Mundo. Hoje (7), o craque do Barcelona apareceu na lista dos convocados do técnico Lionel Scaloni para os duelos contra Venezuela (22) e Marrocos (26). O grupo é o último a ser chamado antes do elenco final para a Copa América de 2019.

A divulgação feita pela AFA (Associação do Futebol Argentina) interrompe o isolamento temporário do grande craque argentino da seleção, que volta às vésperas da principal competição do ano para a alviceleste.

A comissão técnica ainda vai definir sobre os planos para o retorno do craque. "Leo [Messi] está convocado. Depois veremos se ele vai jogar um amistoso ou os dois, Tomarei esta decisão mais para a frente", disse Scaloni, em entrevista coletiva.

"Ele [Messi] decidiu vir. Nós chamamos Messi pelo telefone e ele nos disse: 'se me convocar, eu vou'. Para nós é importante. (...) Ele decidiu vir e é muito bom para a gente", completou.

Criticado e pressionado depois da eliminação precoce na Rússia, após derrota para a campeã França nas oitavas de final, Messi comunicou a federação que se afastaria da equipe nacional, rejeitando o chamado para os amistosos de setembro do ano passado.

Em novembro, o Blog Patadas y Gambetas, do UOL Esporte, confirmou que a AFA aguardava o retorno de Messi justamente para os amistosos deste mês de março. Desta forma, o atacante de 31 anos deve estar presente na convocação final para a Copa América no Brasil.

A Argentina estreia na competição no dia 15 de junho contra a Colômbia, na Fonte Nova (Salvador). A seleção ainda encara Paraguai e Qatar como adversários no Grupo B do torneio da Conmebol. 

Messi e companhia têm a responsabilidade de tirar a Argentina da fila depois de anos de frustrações, especialmente com os vices da Copa do Mundo (2014) e Copa América (2015 e 2016). A equipe alviceleste não conquista o torneio continental desde 1993.

Esporte