PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Régis diz que filho já o viu drogado e afirma: "Joguei tudo fora"

Lateral direito Régis, do CSA, carrega a bola durante jogo contra o Jaciobá - Morgana Oliveira/RCortez/CSA
Lateral direito Régis, do CSA, carrega a bola durante jogo contra o Jaciobá Imagem: Morgana Oliveira/RCortez/CSA

Do UOL, em São Paulo

02/03/2019 10h48

O lateral direito Régis falou sobre os problemas com drogas e álcool que lhe causaram polêmicas na carreira. O jogador lamentou a chance perdida no São Paulo, onde atuou no ano passado até ter o contrato rescindido.

"Me sinto ferido, me sinto constrangido, porque eu tinha tudo nas minhas mãos. Eu tinha a maior oportunidade da minha vida. Eu tinha pessoas que estavam me blindando de todas as formas. E, por coisas ilusórias e mentirosas, porque a gente sabe que o problema com os vícios são ilusões, eu joguei tudo isso fora por momentos de ilusão", disse ao Esporte Fantástico, da Record.

"Desde quando me contrataram, eles sabiam dos problemas que eu tive. Eles me deram toda estrutura. Fica a decepção por não ter aproveitado tudo aquilo que eles me deram", acrescentou.

Depois de sair do São Paulo, Régis fechou com o CSA, mas acabou dispensado pelo clube após arrumar confusão em um motel de Maceió no último fim de semana.

"Eu cheguei completamente desestruturado emocionalmente, porque sair do São Paulo da forma como eu saí. Tive problemas dentro do meu relacionamento (Régis se divorciou). Eu não tinha a menor capacidade de me equilibrar naquele momento, porque primeiro toda a exposição foi muito grande. Quando vi que a minha imagem foi manchada por aquela situação, eu não tive estrutura nenhuma", contou.

Régis revelou, inclusive, que seu filho já o viu drogado. "A gente sabe que entre 7, 8 anos, a criança tá começando a formar o seu caráter, suas opiniões, e, em alguns momentos, ele me viu naquela situação, mas eu creio que a mãe dele soube administrar essa situação. Hoje, eu converso muito com ele, para tranquilizá-lo", contou.

Após a rescisão com o CSA, Régis acertou seu retorno ao São Bento, clube pelo qual se destacou antes de ir para o São Paulo. Porém, ele não deu nenhuma garantia que ficará sem usar substâncias ilícitas. "Na verdade, eu não dei garantias. Diante de todos os problemas que houve, qualquer coisa que eu diga, as pessoas dizem: 'será?'. Então, simplesmente eu falei: 'quero voltar! É possível!", explicou o lateral, que também não fez promessas.

"Nada, porque é como se fossem palavras jogadas ao vento. As minhas atitudes vão falar mais do que qualquer promessa, porque eu prometi ao São Paulo, CSA, então eu tenho que cuidar da minha vida de forma responsável. Falar menos e agir mais", disse Régis.

Futebol