PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Procon vai notificar Palmeiras sobre cobrança por envio de carteiras Avanti

Torcedores do Palmeiras têm enfrentado dificuldades para trocar carteirinha do Avanti - Ale Cabral/AGIF
Torcedores do Palmeiras têm enfrentado dificuldades para trocar carteirinha do Avanti Imagem: Ale Cabral/AGIF

Do UOL, em São Paulo

06/02/2019 20h31

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) afirmou que vai notificar nesta quinta-feira (7) os responsáveis por gerir o Avanti, programa de sócio-torcedor do Palmeiras. O motivo seria uma cobrança extra sobre os torcedores que querem receber a nova carteirinha em casa.

Segundo o texto do Procon, o torcedor não é obrigado a arcar com os custos do envio de documentação, "já que a mudança (de carteirinha) pelo modelo de catracas ocorreu por decisão dos administradores".

As carteirinhas do Avanti precisaram ser trocadas em 2019 por causa de uma mudança no sistema de catracas da WTorre, operadora do Allianz Parque. No amistoso de despedida de Zé Roberto, em janeiro, longas filas se formaram no estádio do Palmeiras quando torcedores tentaram trocar suas carteirinhas nas bilheterias.

Para desafogar a operação, o Palmeiras dobrou o número de guichês para efetuar a troca e viabilizou o uso de tíquetes virtuais para o primeiro jogo em casa da temporada, que terminou em vitória sobre o Botafogo-SP, pelo Campeonato Paulista. Porém, o clube não vê isso como uma solução definitiva, já que o risco de fraude com esse tipo de ingresso é maior.

O Avanti vem sendo alvo de críticas de parte da torcida também por causa dos altos preços - os planos do programa tiveram um aumento de 20% em 2019. O Palmeiras argumenta que o programa dá um desconto médio de 83% aos torcedores e nega que haja uma elitização do acesso ao Allianz Parque.

Apresentado, Goulart diz que nasceu palmeirense

UOL Esporte

Confira a nota oficial do Procon:

A Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, informa que o torcedor do Palmeiras, sócio do Programa Avanti, não é obrigado a arcar com o custo de envio da nova carteirinha, já que a mudança pelo modelo de catracas ocorreu por decisão dos administradores do programa.

O consumidor que optar por receber o novo modelo em casa não deve ser cobrado pela entrega. Quem fizer a retirada da carteirinha na sede do programa deve receber serviço adequado e sem demora em filas.

O Procon-SP entende que o sócio torcedor já paga a mensalidade para ter direito aos serviços oferecidos pelo programa.

A Diretoria de Fiscalização do Procon-SP notificará amanhã (07/02) os responsáveis pelo programa Avanti, para que prestem os esclarecimentos sobre o procedimento adotado.

O consumidor que enfrentar esse problema pode buscar o atendimento da Fundação Procon-SP.

Palmeiras