PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Itair critica altas cifras do Flamengo por Arrascaeta: "eu pagaria o Dudu"

Do UOL, em Belo Horizonte

17/01/2019 16h14

O vice-presidente do Cruzeiro, Itair Machado, criticou as altas cifras utilizadas pelo Flamengo para contratar o meia De Arrascaeta. Para o dirigente, os altos valores afrontam o futebol brasileiro. Itair ainda disse que, se fosse ele o diretor do Fla, iria atrás de Dudu, hoje no Palmeiras, ao invés de buscar o uruguaio.

"Isso (quantia paga) afrontou o futebol brasileiro. Eu pagaria a multa do Dudu, que é R$60 milhões. Eu, dirigente, com esse dinheiro, não gastaria (no Arrascaeta). O Flamengo pagou 13 milhões de euros (R$59,8 milhões) ao Cruzeiro, 5 milhões de euros (R$23 milhões) ao Defensor. O Arrascaeta vai jogar uns quatro mil minutos neste ano, que são mais ou menos 42 jogos. Só aí (a quantia) já pula para 19 milhões de euros (R$87,4 milhões). Mais um milhão e pouco de euros para procurador, já dá 20 milhões de euros (R$92 milhões). A maioria desse euro foi fechada a 4,62 reais (cotação no dia da negociação). Isso dá mais de R$90 milhões. Eu pagaria R$60 milhões no Dudu, que é muito mais jogador", disse, em entrevista ao canal ESPN Brasil.

Itair Machado também comentou sobre o desentendimento com Daniel Fonseca, empresário do atleta, que se reuniu na Toca para discutir a proposta do Flamengo e acabou discutindo com o dirigente. Depois disso, Arrascaeta faltou a todos os treinos e foi para o Uruguai até ter sua situação totalmente definida.

"O procurador me ligou após o Natal dizendo que teria uma proposta de 30 milhões de euros. Ele chegou em Belo Horizonte com uma proposta para o Cruzeiro de 10 milhões de euros, sendo que era para dividir com o Defensor, seriam só 5 milhões para o Cruzeiro. Falei com ele que não dava, ele achou ruim, porque ganharia uma comissão. Pedi para chamar o Arrascaeta e falei com ele: 'Arrascaeta, não é certo, mas o Cruzeiro te dá um aumento para você ficar, mas nesses valores não tem como te vender.' Então o procurador pegou o Arrascaeta, levou embora e falou que não voltaria mais", acrescentou.

Para finalizar, Itair revelou que sua intenção era de não vender o meia para o Flamengo e reintegrá-lo ao grupo ou deixar que ele tentasse resolver a situação na justiça.

"Para falar a verdade, eu não queria ter feito a venda, mas não é só eu quem decide. Tem a presidência, a nossa equipe, e todo mundo entendeu que não teria clima. Mas eu deixaria ele tentar na justiça, porque isso afrontou o futebol brasileiro", encerrou.

Futebol