PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter ouve não de Gabriel e tenta Elias em busca por volantes para 2019

Gabriel, do Corinthians, foi um dos nomes que o Internacional tentou contratar - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Gabriel, do Corinthians, foi um dos nomes que o Internacional tentou contratar Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

23/12/2018 04h00

O Internacional fechou 2018 com uma convicção: precisa ter mais opções para o meio-campo. Assim, o clube gaúcho tem buscado negócios para evitar uma espécie de 'abismo' entre os titulares e os suplentes do setor. Gabriel, do Corinthians, foi um nome tentado. Sem sucesso. Elias, do Atlético-MG, é outro que está nos planos.

A leitura do Inter é que o time ficou muito carente quando não pôde contar com Rodrigo Dourado, Edenilson ou Patrick. O trio foi titular no Brasileirão e sem eles o rendimento caiu. Gabriel Dias e Charles eram as opções, mas Juan Alano chegou a ser improvisado.

Um dos nomes que o Internacional tentou nos últimos dias foi Gabriel. Aos 26 anos, o volante do Corinthians motivou investida por parte dos dirigentes gaúchos. A resposta paulista foi de que não há chance de negócio. Diante disso, o clube de Porto Alegre correu para outro lado.

Elias, 33 anos, virou assunto durante o sorteio da Libertadores. O encontro em Assunção, no Paraguai, serviu de pano de fundo para os contatos entre Inter e Atlético-MG. O volante se tornou um sonho de consumo no Beira-Rio, contudo a liberação não é simples. Aos olhos do Internacional, Elias não só é uma opção tática como também pode ser um dos líderes do elenco, visto seu perfil vencedor e o currículo vitorioso. A experiência, inclusive na Europa, também agrada.

O foco em meias também tem outro argumento bem forte. Rodrigo Dourado é considerado o principal ativo do Beira-Rio e o Inter precisa negociar jogadores. A saída do camisa 13 já vem sendo projetada há tempos e uma oferta oficial ainda é aguardada nesta janela. A saída do capitão na temporada de 2019 pode aumentar os problemas do setor.

Futebol