PUBLICIDADE
Topo

Chelsea corre risco de punição de 2 anos sem transferências, diz site

Bertrand Traore, hoje no Lyon, seria um dos jogadores contratados de forma irregular pelo clube inglês - Matej Divizna/Getty Images
Bertrand Traore, hoje no Lyon, seria um dos jogadores contratados de forma irregular pelo clube inglês Imagem: Matej Divizna/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

15/11/2018 08h53

A Fifa está investigando cinco clubes da Premier League suspeitos de cometerem irregularidades ao contratarem jogadores estrangeiros menores de 18 anos. Um deles é o Chelsea, que inclusive corre o risco de ficar dois anos sem poder se reforçar. As informações são do site francês "Mediaset", uma das publicações que tiveram acessos a documentos do Football Leaks, e foram reproduzidas pelos principais jornais ingleses nesta quinta-feira (15). 

Uma das acusações sobre o clube londrino envolve a contratação de Bertrand Traore, atacante nascido em Burkina Faso que hoje atua no Lyon. Ele assinou o primeiro contrato com o Chelsea em setembro de 2013, logo depois de completar 18 anos, e foi registrado na janela seguinte, em janeiro de 2014. Segundo o "Mediaset", porém, a Fifa encontrou evidências de que a equipe não informou as datas reais do acordo e "agiu de má-fé".

Os documentos ressaltam que Traore já havia jogado pelo Chelsea em 2011 em uma partida sub-18 contra o Arsenal. O clube também teria pago à mãe do atleta 155 mil libras (R$ 750 mil, na cotação atual) em abril daquele ano para ter a opção de comprá-lo por quatro anos e meio, quando o limite para jogadores desta idade é de três anos. Outras 13 mil libras teriam sido pagas ao AJE  Bobo-Dioulasso, clube de Burkina Faso do qual a mulher era uma das diretoras. 

"O clube cooperou totalmente com a Fifa e forneceu evidências completas demonstrando sua conformidade com os regulamentos da Fifa. Nós não vamos comentar mais", afirmou o Chelsea em comunicado, enquanto um porta-voz da Fifa declarou que "investigações foram abertas sobre o Chelsea e outros clubes ingleses. Nenhuma informação adicional pode ser fornecida". 

Em setembro de 2017, a entidade máxima do futebol mundial comunicou que o Manchester City estava sob investigação também por suspeitas de irregularidades na contratação dos jovens. O clube nega. Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madrid foram punidos nos últimos anos pela entidade pelo mesmo motivo.

Além da ameaça de ficar quatro janelas de transferências sem poder contratar jogadores, o Chelsea pode ser multado em 500 mil francos suíços (R$ 1,878 milhão, aproximadamente) em virtude das ilegalidades, segundo o "Mediaset". Traore seria só um das 19 negociações do clube que a Fifa investiga - 14 delas envolveriam menores de 18 anos. 

Futebol