PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio estuda renovações e adia conversa com quarteto veterano

Léo Moura completa 40 anos em outubro e tem contrato com o Grêmio até dezembro - Lucas Uebel/Grêmio
Léo Moura completa 40 anos em outubro e tem contrato com o Grêmio até dezembro Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/09/2018 04h00

O Grêmio tem quatro jogadores já em reta final de contrato, mas ainda não encaminhou definição sobre o futuro deles. Léo Moura, Cícero, Douglas e Jael já vivem as últimas semanas dos vínculos e serão procurados apenas mais adiante. A situação de Renato Gaúcho, que também precisa negociar permanência, pode influenciar.

Exceção feita a Douglas, os outros três jogadores foram indicados pelo treinador.

Renato Portaluppi tem contrato até dezembro e já foi assediado pelo Flamengo duas vezes, uma no ano passado e outra em abril. Em ambas, recusou trocar Porto Alegre pelo Rio de Janeiro. Recentemente, o treinador indicou que está suscetível a ampliar o vínculo e o Grêmio aposta na boa relação para estender o compromisso.

A permanência ou não de Renato é o principal tema quando o assunto é o planejamento do Grêmio para o próximo ano. A partir disso, surgem também questões sobre contratações, jovens da base a serem promovidos e renovações. Aí entra o quarteto em final de vínculo.

Cícero comemora com Jael o gol do Grêmio sobre o Lanús - REUTERS/Diego Vara - REUTERS/Diego Vara
Imagem: REUTERS/Diego Vara

O departamento de futebol do Grêmio entende que os casos de Léo Moura, Cícero, Douglas e Jael deverão entrar na pauta apenas daqui algumas semanas. Os dirigentes, contudo, garantem que os atletas terão futuro definido antes do término do Brasileirão, por exemplo. Em 2017, o clube gaúcho saiu de férias sem acertar com Cícero e Jael, mas ambos acabaram ficando após negociação intensa.

Prestes a completar 40 anos, Léo Moura é o caso mais específico. O lateral-direito já sinalizou que deseja ficar em Porto Alegre e quer contrato por mais duas temporadas. A ideia ainda não chegou a ser debatida com os dirigentes do Grêmio, mas existe divisão de opinião sobre a ampliação contratual com o ex-jogador do Flamengo. Apesar da qualidade, o camisa 2 tem tido dificuldades físicas para encarar sequência de jogos.

Contratado para semifinal e final da Libertadores do ano passado, Cícero virou titular em 2018 depois da saída de Arthur e tem sido importante peça no elenco. Aos 34 anos, o meia, que também já atuou como atacante, é elogiado internamente, apesar da longa conversa no início do ano para estender o vínculo inicial de três meses.

Aos 29 anos, Jael é outro caso que tem ligação direta com Renato Gaúcho. Indicado pelo treinador no início do ano passado, chegou contestado e atualmente tem ausência reclamada pelos torcedores. A renovação já foi citada em conversa inicial com os dirigentes, mas não motivou diálogo concreto. Nesta temporada, ele foi sondado por clubes da Ásia e México.

Douglas em jogo Grêmio x Paraná - LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA - LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
Imagem: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Douglas, 36 anos, vive situação distinta. Com status de ídolo da torcida pelo estilo irreverente, o meia voltou de lesão e ainda não está 100%. Mesmo liberado pelos médicos, dá sinais de falta de ritmo e diferença física. No Grêmio pela segunda vez, desde o início de 2015, já admitiu que pensou em aposentadoria durante recuperação de lesão no joelho e será procurado para dizer o que deseja.

O Grêmio volta a campo no domingo, às 11h (Brasília), contra o Ceará. A partida será válida pela 26ª rodada do Brasileirão

Futebol