PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Receita diminui apelo político de Leila, analisa oposição do Palmeiras

Leila e Galiotte em coletiva; dona da Crefisa perde força após mudança, diz oposição - Cesar Greco/Fotoarena
Leila e Galiotte em coletiva; dona da Crefisa perde força após mudança, diz oposição Imagem: Cesar Greco/Fotoarena

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

26/01/2018 04h00

O novo modelo de contrato entre Crefisa e Palmeiras, que caracteriza como empréstimo o uso do dinheiro da patrocinadora para a aquisição de jogadores, tirou um pouco do apelo político de Leila Pereira, presidente da empresa. A análise é da oposição à conselheira. Segundo eles, enquanto era classificado como ato de amor (antes da nova regra, o risco de fracasso era 100% da instituição financeira), a empresária conseguia mais holofotes dentro do clube. Agora, passará a ser tratada como alguém que empresta dinheiro em boas condições financeiras, assim como foi com seu desafeto Paulo Nobre.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, leia a coluna De Primeira.

Futebol