PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Carille testa opção de jogo no Corinthians com Jadson e Gabriel reservas

Clayson em ação em treino do Corinthians; jogador foi testado como titular - Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Clayson em ação em treino do Corinthians; jogador foi testado como titular Imagem: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

27/09/2017 11h49

No primeiro treinamento com bola para os titulares na semana, Fábio Carille mostrou que busca alternativas no Corinthians. O técnico não apenas experimentou um desenho diferente, mas deixou Jadson e Gabriel na reserva nesta quarta.

Carille não indicou que deverá fazer mudanças no time principal, mas tenta aprimorar uma nova maneira de jogar. Foi, basicamente, o time que buscou o empate no clássico com o São Paulo que ele mandou a campo no treino.

Conforme matéria do UOL Esporte, Jadson será mantido por Carille na equipe titular, algo que ele próprio já havia manifestado domingo, logo depois de clássico com o São Paulo no Morumbi. O treinador entende que uma dose de confiança e tranquilidade ao meia pode ter efeito positivo e que algum tipo de bronca ou período no banco de reservas trariam resultado inverso e não mexeriam com Jadson.

Nesse desenho testado em treinamento desta quarta, Carille não fez modificações na linha defensiva, mas escalou Rodriguinho e Maycon como volantes. Marquinhos Gabriel na ponta direita, Clayson pela esquerda e Romero como atacante centralizado, ao lado de Kazim.

O turco, vale lembrar, só esteve presente porque Jô, com desgaste muscular na panturrilha, foi preservado de boa parte do treinamento e fez trabalhos internos. O centroavante titular deixou o campo com dores no local. Já o goleiro Cássio também foi poupado também em um período.

Depois da atividade, o volante Maycon reforçou que apenas uma experiência de Carille, confirmada pelo próprio treinador, para ter uma alternativa de jogo melhor trabalhada para os jogos seguintes. O confronto que vem é no domingo (1), contra o Cruzeiro, no Mineirão.

"Ele usou isso no jogo [com o São Paulo] sem treinar, então hoje quis treinar, quis ter mais uma ideia caso aconteça no jogo e ache necessário usar um time mais ofensivo. Ele falou que amanhã [quinta] vai ser algo mais específico para o jogo [com Cruzeiro] e isso foi uma ideia que só quis passar para nós", observou.

Futebol