PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jornal: PSG tem 'sim' de Mbappé, mas tenta convencer Uefa a aceitar acordo

 EricGaillard Livepic/Reuters
Imagem: EricGaillard Livepic/Reuters

Do UOL, em São Paulo

27/08/2017 11h45

O PSG acertou com o Monaco as bases financeiras para a contratação de Kylian Mbappé. Mas a transação enfrenta um novo obstáculo: a Uefa. A entidade que regula o futebol europeu advertiu o time de Paris por desrespeitar o Fair Play Financeiro.

Segundo o jornal “The Guardian”, a equipe de Neymar agora negocia com a Uefa a permissão para registrar Mbappé.

A Uefa abriu investigação contra o PSG quando o time contratou Neymar, pagando 222 milhões de euros. O dinheiro investido no atacante brasileiro veio de terceiros, constatou a Uefa. O balanço anual do PSG não previa esse montante em caixa.

Com Mbappé não será diferente. O Fair Play Financeiro instituído pela Fifa foi criado para evitar disparidades entre clubes, além de ser uma medida para reduzir o já inflacionado mercado europeu.

Segundo os termos do contrato que está sendo negociado pelos dois clubes, o PSG pagará cerca de 140 milhões de euros e o jogador francês receberá 180 milhões brutos anuais para um compromisso de cinco temporadas, o que transformaria esta operação na segunda mais cara do futebol, depois da de Neymar.

Para que o PSG possa cumprir com as regras do 'fair play' financeiro, a transferência de Mbappé tem que estar associada à compra pelo Monaco de algum dos atuais jogadores do time parisiense, e este é o único detalhe que falta ser resolvido.

Inicialmente, o Monaco queria Kimpembe, mas o PSG não quer se desfazer deste defensor, segundo o "L'Équipe", que acrescentou que as opções restantes são o brasileiro Lucas Moura, o alemão Julian Draxler e o argentino Javier Pastore. 

Futebol