PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torres comenta sobre sumiço de Michael do Flu e fala em "problema médico"

Atacante Michael tinha acordo para defender o Boavista na Série D - Nelson Perez/Fluminense F.C.
Atacante Michael tinha acordo para defender o Boavista na Série D Imagem: Nelson Perez/Fluminense F.C.

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/05/2017 17h57

Sumido há 17 dias do Fluminense, o atacante Michael voltou a ser assunto no clube.

Durante entrevista coletiva, Alexandre Torres, gerente de futebol tricolor, indicou que o jogador pode estar enfrentando problemas com uso de drogas. Em setembro de 2013, o jogador foi suspenso por 18 meses por uso de cocaína.

“A situação dele é um problema médico. Todo mundo já sabe qual é. Ele precisa resolver este problema dele. A gente está aqui para ajudar, mas não pode resolver por ele. O clube está com as portas abertas”, disse Torres.

Antes de desaparecer e não dar sinal de seu paradeiro, Michael tinha um acerto para disputar a Série D do Campeonato Brasileiro pelo Boavista.

“Ele mesmo pediu e disse que gostaria que o clube desse esta solução. O clube atendeu esta solicitação, mas ele não se apresentou”, informou o gerente tricolor.

Após passagens pelo Estoril (POR) e América-MG, Michael se reapresentaria ao Flu no início do ano, mas um acidente de trânsito retardou o processo. Ao chocar o seu carro com uma vaca, Michael sofreu traumatismo craniano e ficou internado NA Unidade De Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em São Paulo.

Futebol