PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians sofre com contrato e pode perder goleador da Copa do BR sub-17

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

03/06/2016 13h52

Depois de longa novela para manter o atacante Vitinho, 16 anos, as divisões de base do Corinthians ganharam uma nova dor de cabeça contratual.

Trata-se de Caio Emerson, goleador da Copa do Brasil sub-17, com sete gols marcados. O time juvenil corintiano foi campeão do torneio na terça-feira, com vitória de 2 a 0 sobre o Sport.

A questão em torno de Caio é a situação contratual. Embora já tenha 17 anos, o atacante canhoto não possui vínculo profissional. Registrado como amador na Federação Paulista, ele só está ligado ao Corinthians até fevereiro da próxima temporada. Baseados em um acordo assinado durante a gestão do presidente Mário Gobbi, os representantes de Caio Emerson pedem cerca de R$ 1 milhão por 25% de seus direitos econômicos.

Acordo passado previa o pagamento para compra de direitos

Contratado a peso de ouro pelo Corinthians com 14 anos, Caio era um dos principais destaques jovens do Cruzeiro. No início de 2014, Gobbi e o então comando da base fizeram o seguinte acordo: receberam o atacante de forma gratuita por três anos de contrato de formação, e acordaram duas possibilidades para quando fosse estabelecido o vínculo profissional.

Na primeira delas, o Cruzeiro teria 25% de direitos econômicos por sua participação na formação do atleta, o Corinthians também receberia 25% e os empresários de Caio ficariam com 50%. Caso a direção corintiana desejasse adquirir metade do percentual dos agentes, que conseguiram sua liberação na ocasião com o Cruzeiro, o investimento previsto era de aproximadamente R$ 1 milhão.

A atual administração do Corinthians não quer manter o que havia sido acordado e tenta fazer um contrato profissional com a maior parte dos direitos econômicos ligada ao clube. As primeiras ofertas apresentadas ao empresário Taciano Pimenta, porém, foram recusadas. A última proposta foi encaminhada diretamente à mãe de Caio Emerson.

Uma das preocupações em torno do acordo comercial para assinar com o jovem atacante é a legislação atual da Fifa que proíbe a cessão de direitos econômicos a investidores. Embora os termos para o contrato profissional tenham sido firmados durante a antiga lei, o novo vínculo já seria assinado dentro dos parâmetros atuais.

Atacante interessaria ao Barcelona

Pessoas ligadas a Caio afirmam, de forma extra oficial, que ele interessaria a equipes grandes europeias, inclusive o Barcelona. De acordo com o site Goal.com, o agente Horacio Gaggioli, que levou Lionel Messi ao Barça, estaria envolvido na operação. Contatado pelo UOL Esporte, Gaggioli disse desconhecer o assunto e o atleta.

Na avaliação das comissões técnicas da base do Corinthians, há três jogadores com potencial mais destacado no time campeão sub-17 sob o comando do treinador Márcio Zanardi. O meia Fabrício Oya, o atacante Vitinho e o também avante Caio Emerson.

Futebol