PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo quer ir à Conmebol para ter Calleri nas oitavas da Libertadores

Atacante foi responsável pelo gol da classificação às oitavas de final - AP Photo/Juan Karita
Atacante foi responsável pelo gol da classificação às oitavas de final Imagem: AP Photo/Juan Karita

Do UOL, em São Paulo

22/04/2016 13h21

O São Paulo deve recorrer à Conmebol para ter o atacante Jonathan Calleri nas oitavas de final da Copa Libertadores da América de 2016. O jogador foi expulso depois do fim do jogo contra o The Strongest, nesta quinta-feira, pela sexta rodada da fase de grupos da competição.

Substituído no decorrer da partida, Calleri se envolveu em uma confusão com jogadores das duas equipes no fim do jogo. No fim, acabou expulso pelo árbitro e virou desfalque para o jogo do dia 28 contra o Toluca (México), no Morumbi, pelas oitavas de final.

“Estamos muito preocupados e vamos usar todos os nossos esforços junto à Conmebol para mostrar que o Calleri não teve nenhuma ingerência, sendo inclusive por eles agredido pelas costas e covardemente”, afirmou Luiz Cunha, diretor de futebol do São Paulo, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Em seu discurso, o dirigente afirmou que o argentino foi vítima de um mal-entendido por parte de jogadores do The Strongest, que entenderam sua comemoração como uma provocação. Segundo Cunha, o São Paulo “perde muito” se não puder contar com Calleri em campo.

“Havia um clima de euforia. O Calleri entrou para comemorar, e nessas comemorações às vezes dizemos palavrões que não são provocação. São desabafo para comemorar um feito que foi muito difícil. O Calleri acabou sendo vítima de um mal entendimento do árbitro”, acrescentou.

Após o jogo do próximo dia 28 no Morumbi, o São Paulo decide a vaga fora de casa contra o Toluca no dia 4 de maio. As partidas serão transmitidas pelo FOX Sports.

Futebol