PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Contratar para que? Metade dos reforços do Palmeiras têm menos de 15 jogos

Ryder Matos e Alan Patrick são exemplos de contratados que quase não jogaram - Danilo Lavieri/UOL Esporte
Ryder Matos e Alan Patrick são exemplos de contratados que quase não jogaram Imagem: Danilo Lavieri/UOL Esporte

Marinho Saldanha

Do UOL, em São Paulo

19/06/2015 17h58

O Palmeiras disputou 30 jogos oficiais nesta temporada, e a metade dos reforços contratados não esteve presente nem em 15. Dos em condições de jogo (exceto Barríos e Leandro Almeida, que ainda não chegaram, Fellype Gabriel, que não estreou, e Alecsandro, que chegou há pouco), 11 atletas trazidos pelo alviverde jogaram poucos minutos e o aproveitamento levanta dúvidas sobre a necessidade de tê-los no elenco.

O levantamento feito pela reportagem do UOL Esporte põe Andrei Girotto como o menos utilizado dos reforços. O volante esteve em campo apenas por 22 minutos. Aranha, que deve acertar saída do clube na próxima semana, também jogou pouco. Foram apenas 90 minutos com a camisa palmeirense.

Em seguida, a lista tem Ryder, com dois jogos, João Paulo com sete, Cleiton Xavier com oito, Amaral e Egídio com nove, Kelvin com 11, Alan Patrick e Vitor Ramos com 12 e Jackson com 13 partidas.

Ou seja, dos 20 aptos a jogar, 11 não disputaram sequer 15 compromissos. E as razões para isso são muitas. Lesões, concorrência, ou simplesmente o rendimento aquém do esperado.

Pensando nisso, o Palmeiras já está em processo de reformulação. Alan Patrick foi o primeiro dos contratados no início do ano a já ser liberado. Defende, hoje, o Flamengo. Aranha não foi relacionado para os dois últimos jogos para não completar sete partidas e vetar transferência para outro clube de Série A. E outros também devem ser negociados.

"Depende muito do grupo que se tem. Podemos reduzir e usar mais a base, ou manter um número maior. É uma questão que vamos conversar na próxima semana. É um assunto bem interno. Mas atingiremos o número ideal sem prejudicar ninguém e dando oportunidade para todos. Não tenho uma resposta taxativa, mas vamos tratar deste assunto com a volta do Alexandre (Mattos, diretor)", explicou o técnico Marcelo Oliveira.

No lado contrário da contagem, Gabriel pode servir de exemplo de contratação de sucesso. Foi utilizado em 28 partidas. Em seguida, Lucas jogou 26, Vitor Huho 25 e Robinho 24.

O próximo compromisso do Palmeiras será no sábado, diante do Grêmio, em Porto Alegre. A oitava rodada do Brasileirão está marcada para as 21h (horário de Brasília).

Futebol