PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Gramado, assentos, vestiários... O que ainda falta na Arena Palestra?

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

19/03/2014 06h00

Problemas de corte de arbitragem? Quem vai comercializar mais ou menos cadeiras? Boa parte da torcida do Palmeiras não está nem aí com o fim da briga da diretoria da sua equipe com a WTorre, construtora da Arena Palestra. A pergunta que fica para eles é: afinal, quando vamos ter nossa casa de volta?

Atualmente, a reforma está quase 85% concluída. A previsão é que no fim de junho as obras acabem e em julho, no meio da Copa do Mundo, testes sejam feitos e a limpeza seja concluída. Em agosto, mês do centenário, a bola rola. O UOL Esporte foi visitar as obras e ver como está o andamento para mostrar o que já está pronto e o que está precisando de muito ajuste. No total, serão cerca de R$ 550 milhões investidos.

Vamos para a arquibancada porque tem mais emoção

Com a parte bruta praticamente finalizada, a arquibancada começa a receber as estruturas com o nome de guarda-corpo. Esse é o principal trabalho neste momento na Arena Palestra. Depois, será a vez das cadeiras darem ainda mais o aspecto de uma verdadeira casa de futebol. Serão cerca de 45 mil lugares cobertos. 

Ar condicionado, comida e o luxo de um camarote

Os espaços já estão delimitados e agora aguardam a decoração para que possam ser oficialmente chamados de camarotes. A construtora disponibiliza um modelo pronto e decorado para que interessados em adquirir um espaço possam ter uma ideia do que irão comprar.

Como é que eu ando lá dentro?

O acesso ao estádio está praticamente finalizado. Elevadores já estão instalados, escadas já dão livre circulação para quase todo o palco de jogo e até escadas rolantes já estão em seus devidos lugares. Restam degraus que ligarão andares diferentes de arquibancada no mesmo anel.

Os espaços mais disputados do intervalo

Os banheiros começam a receber o revestimento da parede e do piso. As peças sanitárias, como pias e privadas, já foram adquiridas e poderão ser instaladas em breve. No caso palmeirense, não haverá o luxo de contar com peças de mármore como é na casa corintiana. Os bares e restaurantes ainda precisarão de muito trabalho. O espaço já está reservado, mas é quase impossível entender que ali estarão as instalações responsáveis pelos comes e bebes. Especialmente com o refinado cardápio que a arena promete.

Pode cair o mundo...

A cobertura não sofrerá nenhuma mudança em seu formato atual. A construtora trabalha com a ideia de que 95% das instalações já foram feitas e agora restam algumas partes que servem para que os telões sejam colocados. A cobertura protegerá todos os torcedores de luz, raio, estrela e luar e tampará até uma parte do campo.

Sem gramado bom, a bola não rola

O que realmente falta para que o torcedor acredite que a inauguração está perto é o plantio do gramado. Isso começará a ser feito na segunda quinzena de maio. A empresa já está definida e é a World Sports. Se você fizer uma visita até lá, verá os operários trabalhando no sistema de drenagem do novo estádio palmeirense. As traves, obviamente, ainda não foram instaladas.

O último recado do técnico e a primeira pergunta da imprensa

Os vestiários são os locais que estão mais longe de ficarem prontos. Completamente sem nada, é possível apenas ter ideia do espaço dos locais. Mas é necessária muita imaginação para entender que, ali, no futuro, jogadores farão os últimos ajustes antes de entrar em campo. A entrada dos times será no estilo europeu, lado a lado, passando pela zona mista, com os jornalistas prontos para as perguntas.

Onde deixar seu carro

O prédio que receberá os carros já subiu. Agora, resta apenas pintar e delimitar as vagas para cada um dos 3 mil veículos que poderão estacionar dentro do local da partida. Não é nem de perto a quantidade ideal para um evento de casa cheia. Por isso, a construtora conta com estacionamento de shoppings em torno do estádio. 

Futebol