PUBLICIDADE
Topo

Argentina

Eles foram ver a Argentina na Copa. Mas chegaram depois da eliminação

Argentinos chegam em Moscou com malas para ver a seleção argentina, já eliminada - Marcus Mesquita/UOL
Argentinos chegam em Moscou com malas para ver a seleção argentina, já eliminada Imagem: Marcus Mesquita/UOL

Luiza Oliveira

Do UOL, em Moscou (Rússia)

30/06/2018 19h00

Classificação e Jogos

A seleção argentina decepcionou seus torcedores com uma eliminação precoce na Copa do Mundo para a França. Mas dois torcedores em especial ficaram ainda mais frustrados. Nicolas Almeida e Luciano Armando desembarcaram em Moscou para acompanhar a seleção do país no Mundial. Mas tarde demais. Eles chegaram bem no fim do jogo contra a França e não vão ver a sua Argentina em campo.

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

A cena era até engraçada. Os dois estavam de malas no meio da Praça Vermelha visivelmente meio perdidos sem saber para onde ir. Perguntaram onde poderiam comprar chip para celular e fazer o câmbio. Desanimados, haviam descoberto há pouco no aeroporto que a Argentina havia sido eliminada com uma derrota por 4 a 3.

“Fizemos Buenos Aires-Roma, Roma-Moscou. Mais de 30h viajando e quando chegamos vimos que a Argentina ficou fora. Muito triste, é uma amargura, agora vamos a um bar tomar uma cerveja e mudar a cara um pouco. Os amigos estão mandando mensagens: ‘não fiquem mal, aproveitem de férias’. Para levantar um pouco o ânimo porque estávamos muito deprimidos”, contou Luciano.

“Chegamos no aeroporto junto com a partida Argentina e França e vimos o resultado. Sim, esperávamos mais. A semi pelo menos. Mas estamos recém chegando e temos que seguir viagem”, disse Nicolas

Os dois já têm ingressos comprados para as oitavas de final, quartas e semifinal, além de passagens aéreas e reservas em hotéis. Eles ficaram decepcionados, mas agora o jeito era aproveitar as férias do jeito que der. No fundo, sabiam que Messi e cia poderiam decepcionar. “A verdade é que vinham jogando mal a primeira fase, então cair nas oitavas não foi tanta surpresa pela primeira fase. Mas a esperança sempre existe e apostávamos que ia seguir passando”.

Eles fizeram o planejamento considerando que a Argentina se classificaria em primeiro no grupo D, posição que ficou com a Croácia. Assim, eles já têm passagem comprada para Nizhny Novgorod onde a Croácia faz as oitavas de final contra a Dinamarca, neste domingo, às 15h, e também para a partida válida pelas quartas de final em Sochi, no dia 7, e para a semifinal em Moscou no dia 11, no Luzhniki.

O jeito vai ser vender os ingressos ou torcer pela Croácia. “Ou vamos passear ou virar torcedores da Croácia. Não. Vamos torcer para algum sul-americano. Uruguai ou Brasil”, disse Luciano. “Temos que trocar as camisetas agora”, brincou Nicolas.

Apesar de o planejamento ter falhado, os dois já são experientes em Copa do Mundo. Em 2014, no Brasil, os dois e mais um grupo de oito amigos alugaram um motorhome e percorreram o país para acompanhar a seleção argentina e assistir às partidas do Mundial.

Foram a São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, à final no Rio de Janeiro e até ficaram famosos dando entrevista para Luciano Huck. “Foi uma experiência espetacular, 40 dias”, conta Nicolas. “Foi um sonho porque a Argentina chegou na final., E o Brasil é lindo. O clima, as pessoas, a praia”, complementou Luciano.

Argentina