PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Flamengo fecha com Mercado Livre após negociar com concorrente Amazon

Flamengo anunciou uma parceria com o Mercado Livre usando o seu mascote para simular uma entrega - Reprodução/Twitter
Flamengo anunciou uma parceria com o Mercado Livre usando o seu mascote para simular uma entrega Imagem: Reprodução/Twitter
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

27/04/2021 15h03

Com Leo Burlá

O Flamengo fechou contrato de patrocínio para costas do uniforme com o "Mercado Livre" que superou uma concorrência com a Amazon. O vínculo de contrato mais longo, até o final de 2022, foi decisivo para escolha, além do montante atrativo.

O valor será de R$ 30 milhões por 18 meses, ou seja, significa R$ 1,5 milhão por mês. Anualmente, o valor é bem superior ao que era pago pela MRV no mesmo espaço que girava em torno de R$ 9 milhões.

O orçamento rubro-negro previa um aumento em patrocínios esse ano. Houve perda de quatro parceiros após o Brasileiro, mas o clube fez questão de manter altas as pedidas por espaço dos uniforme. O valor estimado de arrecadação é de R$ 148 milhões para 2021, um crescimento de R$ 40 milhões em relação ao ano passado.

A segunda vaga mais nobre - depois da parte da frente ocupada pelo Banco BRB - eram as costas. A diretoria do Flamengo fez um contrato pontual com a Amazon Prime para o jogo na Supercopa. A gigante norte-americana mostrou interesse em ocupar o espaço e havia um namoro entre as partes, inclusive negociação em torno de outras ações para promoção de produtos.

Mas, no final, o "Mercado Livre" ofereceu um contrato maior e com valores que atendem o pedido do clube. As duas empresas são concorrentes na venda de produtos on line. É a segunda vez que a Amazon esteve próxima de patrocinar o Flamengo, mas o clube acabou fechando com outra empresa.

O clube rubro-negro ainda tem espaços na manga e no calção. Havia negociações em curso antes de se fechar com o Mercado Livre. No caso da Amazon, as duas empresas são concorrentes, então, parece improvável que o clube possa ter outra parceria com a empresa depois de fechar com o Mercado Livre. Esse contrato, embora já anunciado pelo Twitter do clube, ainda precisa de aprovação no Conselho Deliberativo.

Rodrigo Mattos