PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Clubes aprovam contrato com a Record para TV Aberta do Carioca

Pedro (e), do Flamengo, em disputa na final do Campeonato Carioca 2020 - Marcelo Cortes / Flamengo
Pedro (e), do Flamengo, em disputa na final do Campeonato Carioca 2020 Imagem: Marcelo Cortes / Flamengo
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

11/02/2021 17h55

Os 16 clubes aprovaram o contrato do com a Record de direitos de transmissão para TV Aberta em reunião no arbitral da Ferj. A informação é da Ferj. Houve concordância dos quatro grandes, Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo, mas não assinaram porque os presidentes não estavam fisicamente presentes ao encontro. A expectativa é de que isso ocorra nos próximos dias.

O contrato prevê R$ 11 milhões em dinheiro apenas pelos direitos de TV Aberta, como informado pelo blog. Os clubes ainda venderão outros direitos para TV Fechada e pay-per-view e, por isso, pretendem obter mais dinheiro. A Globo oferecia R$ 45 milhões por todos os direitos do Carioca.

Houve um entendimento entre os clubes de que é possível ganhar mais recursos com o fatiamento dos direitos. Haverá venda com games, de naming rights, entre outros itens. Há uma expectativa ainda de venda de highlights, melhores momentos, para outras televisões. O dinheiro do Pay-per-view será dividido entre os clubes com cada um com fatia de acordo com o tamanho de sua torcida.

Em comparação, a Globo pagava cerca de R$ 100 milhões pelos direitos do contrato do Carioca rescindido em 2020 após disputa com o Flamengo. Mas é preciso ressaltar que, naquele acordo, estavam todos os direitos comerciais da competição, e não apenas a TV Aberta.

O Carioca vai ter início na semana de 6 a 7 de março e vai se estender por dois meses. Serão 15 datas após uma mudança no formato do ano passado. Agora, em vez de dois turnos com semifinais e finais, o campeonato terá uma fase classificatória em que os clubes todos se enfrentam - chamada de Taça Guanabara - e depois mata-matas.

Rodrigo Mattos