PUBLICIDADE
Topo

Blog do Rodrigo Mattos


CBF negocia com PSG para liberação de Neymar para jogar Olimpíada

Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

28/02/2020 04h00

A diretoria da CBF já iniciou negociação para tentar liberar Neymar para jogar a Olimpíada de Tóquio. O jogador manifestou a intenção de disputar a competição. A partir daí, o presidente da confederação, Rogério Caboclo, já teve encontro com o CEO do PSG, Nasser Al-Khelaïff, para discutir a questão. Além disso, o mandatário já esteve anteriormente com o Real Madrid para tratar de liberações em geral de atletas - o clube tem Vinicius Jr, Rodrygo e Reinier.

A vontade na CBF é de ter Neymar tanto na Copa América, da Argentina e Colômbia, quanto nos Jogos de Tóquio. O técnico da seleção principal, Tite, e o da olímpica, André Jardine, manifestaram intenção de utiliza-lo. No caso olímpico, ele ficaria na cota de jogadores acima de 23 anos.

A questão é que a Copa América é data-Fifa e portanto a liberação se torna obrigatória. Mas a Olimpíada não está no calendário da federação internacional. Nos Jogos do Rio-2016, a CBF trocou a presença de Neymar na Copa América pela sua atuação na Olimpíada no Brasil. Agora, a intenção da confederação é tê-lo nas duas, mas isso pode fazer parte da conversa já que os Jogos não são obrigatórios.

Caboclo também esteve anteriormente com o presidente do Real Madrid, Florentino Perez, para tratar de liberação de jogadores para a Olimpíada. No caso, o time espanhol tem Vinicius Jr, Rodrygo e Reinier como potenciais convocados para esse grupo. Na época do encontro, Reinier ainda não era do Real - ele fez parte do time no pre-olímpico.

Essa disposição da diretoria da CBF mostra a prioridade que está sendo dada para a Olimpíada. Tanto que fez o máximo para ter jogadores no pré-olímpico, embora tenha recebido recusa de boa parte dos clubes europeus que negaram oito jogadores.

Apesar da prioridade, dirigentes da confederação não sentiram necessidade de conversar com clubes brasileiros sobre a liberação de jogadores para os Jogos. O entendimento da CBF é de que haverá colaboração por parte dos times nacionais para a equipe da Olimpíada.

Durante o Conselho Técnico do Brasileiro da Série A, não houve conversa entre CBF e clubes sobre o período da Copa América que vai tomar nove rodadas do Brasileiro, sendo outra ocupada em intervalo das eliminatórias. A diretoria da confederação entende que os clubes têm que esperar a convocação para saber de fato se perderão jogadores neste período.

Blog do Rodrigo Mattos