PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Despesa do Palmeiras com futebol em 2020 foi de cerca de R$ 656,6 milhões

Presidente Maurício Galiotte em comemoração do título após Palmeiras x Santos, partida válida pela Final da Copa Libertadores 2020, realizada no estádio Maracanã - NAYRA HALM/ESTADÃO CONTEÚDO
Presidente Maurício Galiotte em comemoração do título após Palmeiras x Santos, partida válida pela Final da Copa Libertadores 2020, realizada no estádio Maracanã Imagem: NAYRA HALM/ESTADÃO CONTEÚDO
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

01/03/2021 10h50

Em 2020, o Palmeiras gastou com seu departamento de futebol R$ 656.685.430,62, de acordo com balanço publicado no site do clube.

O número representa redução de cerca de R$ 86,9 milhões em relação às despesas com futebol em 2019.

Numa temporada em que conquistou os títulos do Paulista e da Libertadores e na qual ainda pode ganhar a Copa do Brasil, o futebol alviverde teve déficit de R$ 87.797.615,30. Tal situação se explica pela perda de receitas por conta dos efeitos da pandemia de covid-19, estimada pela diretoria em cerca de R$ 200 milhões, levando-se em conta as operações do clube em todas as áreas. Diretamente no futebol, as receitas mais afetadas e que justificam o déficit foram as relativas ao programa de sócio-torcedor e à venda de ingressos.

Em 2019, o futebol palmeirense apresentou superávit de aproximadamente R$ 44,1 milhões.

De acordo com o mesmo documento, em 2020, a principal modalidade do clube gerou receita de R$ 568.887.815,32.

Nesse montante estão R$ 22 milhões de prêmio pelo fato de o time ter chegado à final da Copa do Brasil, contra o Grêmio. Esse é o bônus dado ao vice-campeão. Caso o alviverde conquiste o título, a premiação de R$ 32 milhões entrará no balanço de 2021. A premiação de US$ 15 milhões (R$ 83,85 milhões pela cotação atual) pelo título da Libertadores também só será contabilizada em 2021.

Nesse cenário, o Palmeiras, contando todas as áreas do clube, fechou 2020 com déficit de R$ 151.015.909,13.

Se inscreva no canal do Ricardo Perrone no YouTube.

Blog do Perrone