PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Goleiros de Flamengo e Palmeiras evitam derrotas com marcas históricas

Weverton contra a U. Católica - Staff Images / CONMEBOL
Weverton contra a U. Católica Imagem: Staff Images / CONMEBOL
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

16/07/2021 04h00

Na noite de quarta-feira, os goleiros dos últimos dois campeões da Libertadores fizeram partidas quase perfeitas. Weverton, pelo Palmeiras, na visita à Universidad Catolica; e Diego Alves, representando o Flamengo em Florencio Varela contra o Defensa y Justicia, fecharam suas metas.

Estatísticas da Opta Sports/Stats Perform mostram que o arqueiro rubro-negro fez sete defesas no 1 a 0 alcançado na Argentina. Isso significa que ele somou uma intervenção a mais do que todas as feitas por goleiros do Flamengo nos seis jogos da fase de grupos da Libertadores 2021.

Gráfico das defesas de Diego Alves pelo Flamengo, contra o Defensa y Justicia - Reprodução - Reprodução
Gráfico das defesas de Diego Alves pelo Flamengo, contra o Defensa y Justicia em peleja disputada na Argentina
Imagem: Reprodução

Foi a segunda partida com mais participações do camisa 1 pelo clube carioca em jogos pelo certame internacional. Antes, o goleiro flamenguista havia acumulado nada menos do que oito defesas contra o San José, na altitude de Oruro, no compromisso de estreia pelo torneio em 2019.

Weverton também fez o seu segundo jogo com mais intervenções pelo Palmeiras na Libertadores: seis. O palmeirense havia somado 10 na derrota por 2 a 0 para o River Plate, em São Paulo, na peleja de volta pelas semifinais de 2020, resultado que levou o time à decisão.

Gráfico das defesas de Weverton pelo Palmeiras, contra a Universidad Catolica, em partida realizada no Chile - Reprodução - Reprodução
Gráfico das defesas de Weverton pelo Palmeiras, contra a Universidad Catolica, em partida realizada no Chile
Imagem: Reprodução

Entre as partidas nas quais o Palmeiras não foi vazado na Libertadores, esta foi a que adversário mais acertou finalizações, pelo menos desde 2011: sete. Seis delas defendidas por Weverton, a outra não entrou graças a Zé Rafael, que, de cabeça, salvou sobre a linha.

Quanto aos arremates certos sofridos pelo Flamengo, eles tiveram um índice de Gols Esperados (xG) de 2,0. Isso significa que, de acordo com o algoritmo da Stats Perform, essas chances seriam suficientes para que o Defensa y Justicia marcasse dois gols. A marca detida por Weverton foi de 1,6, isso significa que a Universidad Catolica produziu o bastante para fazer pelo menos um gol. ambos esbarraram em Diego Alves e Weverton, os goleiros explicam as vitórias brasileiras nessas duas partidas.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL