PUBLICIDADE
Topo

Se Dudu sair, Palmeiras deve pagar Crefisa. Acusação pode atrapalhar venda

Dudu poderá defender clube do Catar - GettyImages
Dudu poderá defender clube do Catar Imagem: GettyImages
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

30/06/2020 14h11

A proposta do Al Duhail ainda não chegou. Como o UOL Esporte informou, antes da acusação de agressão feita pela ex-mulher de Dudu contra ele, o atleta procurou o Palmeiras dizendo que seriam oferecidos de 15 milhões de euros pela sua liberação. Foi há 13 dias, quando Mallu Ohana ainda não havia prestado queixa contra o camisa 7. E esse episódio poderá atrapalhar o negócio. Caso saia, parte do dinheiro deverá quitar dívida com a Crefisa.

O blog apurou que os cataris estariam dispostos a remunerar o atacante com algo próximo do dobro que recebe atualmente. O Palmeiras vê o valor que deverá ser oferecido como considerável para um jogador de 28 anos que já deu enorme retorno técnico. Quando disse à diretoria que está à espera do convite árabe, Dudu deixou claro que sequer gostaria de negociar a permanência, o desejo é sair mesmo.

Mas a proposta ainda não chegou. Caso seja transferido, o Palmeiras deverá devolver o equivalente a 3 milhões de euros ao patrocinador. Foi o valor que a Crefisa colocou na aquisição dos direitos do atleta. Se custar 15 milhões, por exemplo, o clube analisará o que irá fazer com a diferença, se contrata, ou não. Seguindo a postura adotada desde o começo do ano, não se pensa em trazer alguém como resposta à torcida, antes o clube deve avaliar o cenário.

Como o site Globo Esporte informou na segunda-feira, o Al Duhail, pediu a tradução de recentes notícias sobre a acusação de agressão à ex-esposa do jogador. O blog entrou em contato com uma pessoa em Doha, capital catari, que confirmou a possibilidade de o clube árabe desistir do negócio em função do problema. Os clubes do país são ligados ao governo do Catar e costumam ter a mesma política para casos específicos.

follow us on Twitter follow me on youtube follow me on facebook follow us on instagram follow me on google plus

Mauro Cezar Pereira