PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Chapecó sugere "clássico da paz" entre Boca e River na Arena Condá

Arena Condá se candidatou a receber a decisão da Copa Libertadores 2018 - Victor Martins/UOL Esporte
Arena Condá se candidatou a receber a decisão da Copa Libertadores 2018 Imagem: Victor Martins/UOL Esporte

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

27/11/2018 14h51

Além do Mineirão, a Arena Condá é outro estádio que, através da Prefeitura de Chapecó (SC), colocou-se à disposição da Conmebol para a realização do segundo jogo da final da Copa Libertadores 2018, entre River Plate e Boca Juniors.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, encaminhou nesta terça-feira (27) um ofício à Conmebol para que o estádio possa receber a decisão entre as equipes argentinas.

A informação foi divulgada inicialmente pelo jornalista Rodrigo Goulart, do Diário do Iguaçu, e confirmada pelo UOL Esporte.

Leia também:

“Minha ideia como prefeito da cidade que se tornou a capital mundial da solidariedade a partir do acidente e nos tornamos referência no futebol da paz. Neste momento, não interessa o tamanho do estádio, da cidade, mas sim o tamanho da lição que deve ficar deste tema sobre a final da Libertadores 2018. A lição é que futebol não é isso, precisa ser motivo de alegria para as pessoas, de realização e não motivo de medo e de briga. Chapecó se coloca à disposição, sim”, disse o prefeito Luciano Buligon.

“Alguém pode me perguntar se é muita pretensão, e eu acho que não, Chapecó representa muito bem a solidariedade, os bons valores que o futebol traz, e por isso tomei a iniciativa de ligar para o presidente da Conmebol, Alejandro, de oficiar os presidentes do Boca e do River e, acima de tudo, levantar esse tema de solidariedade e de que o futebol precisa voltar a ser o momento de encontro das pessoas, de realização, de alegria e, acima de tudo, de promover a paz. Então tomei a liberdade de fazer esses convites e penso que Chapecó tem uma bela lição junto com Medellín com referência ao tema paz e solidariedade no futebol”, acrescentou.

Vale destacar que, para a Arena Condá ser 'aceita', a Conmebol teria que abrir uma exceção ao estádio, uma vez que a entidade exige que o local tenha pelo menos 40 mil lugares para a disputa da decisão – a arena de Chapecó tem capacidade para 20.089 pessoas.

A Conmebol definiu nesta terça-feira (27) que o segundo jogo entre Boca Juniors e River Plate acontecerá no fim de semana dos dias 8 e 9 de dezembro.

No jogo de ida, realizado no estádio de La Bombonera com mando do Boca Juniors, os dois times empataram por 2 a 2.

Com a confirmação, a partida de volta acontecerá longe do Monumental de Núñez, estádio do River Plate, devido a garantias de segurança. Para preservar o princípio da igualdade de disputa, já que o Boca atuou em La Bombonera na ida, a organização da Libertadores inicialmente descartava a final em outro país e teria como prioridade manter o confronto no Monumental.

Entretanto, sem a garantia das autoridades argentinas de que incidentes de violência não irão se repetir na nova data, a Conmebol decidiu mandar a partida para outro país.

Além de Chapecó, Belo Horizonte e Gênova (Itália) já se ofereceram para receber o clássico que decide o principal torneio continental da América do Sul em 2018. A imprensa argentina coloca Assunção (Paraguai) como favorita na disputa pela partida.

Futebol