PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

NFL: surto por não vacinados pode significar derrota e atletas sem salário

 NFL quer pelo menos 85% dos jogadores vacinados - Elsa/Getty Images
NFL quer pelo menos 85% dos jogadores vacinados Imagem: Elsa/Getty Images

Colaboração para o UOL

22/07/2021 15h06

A NFL anunciou consequências sérias para aqueles jogadores que decidirem não tomar a vacina contra a covid-19.

Nesta quinta-feira, a liga de futebol americano divulgou que se um time registrar um surto da doença partindo de jogadores ou membros de comissão técnica não vacinados e, por algum motivo, a partida não puder ser remarcada dentro das 18 semanas da temporada regular, o time será obrigado a desistir da partida, ficando com uma derrota na classificação.

A perda não será apenas das equipes, já que o regulamento ainda prevê que no caso de uma partida não poder ser disputada os jogadores das duas equipes ficarão sem seus pagamentos referentes à esta semana, já que os salário dos atletas são divididos por jogos.

Em 2020, 18 partidas foram remarcadas por causa dos surtos, mas a liga entende que neste ano a situação é diferente.

Segundo a repórter Judy Battista, da NFL Media, 14 times já estão com pelo menos 85% dos elencos vacinados, o que garante regras mais brandas para os treinamentos, que começam nos próximos dias. No total, 78% dos jogadores da liga já receberam ao menos uma dose da vacina.

"Sabemos que as vacinas são seguras e efetivas, e são a melhor coisa que qualquer pessoa pode tomar para ficar seguro com o coronavirus", disse a liga em comunicado.

Pittsburgh Steelers e Dallas Cowboys foram os primeiros times a voltarem aos treinos, se reapresentando ontem. O campeão Tampa Bay Buccaneers se reapresenta no sábado, enquanto os outros 29 times começam a pré-temporada na próxima terça-feira.

Futebol Americano