PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

Ele teve o pulmão perfurado pelo médico do time e pode virar reserva na NFL

Bobby Ellis/Getty Images
Imagem: Bobby Ellis/Getty Images

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/09/2020 05h01

Resumo da notícia

  • Tyrod Taylor teve o pulmão perfurado por um médico do Los Angeles Chargers
  • Quarterback será desfalque da equipe por tempo indeterminado
  • Apesar de ter lugar garantido, Taylor dará espaço para o novato Justin Herbert
  • Herbert foi 6ª escolha do Draft e é visto como o futuro titular da franquia

Tyrod Taylor viveu uma situação que nunca imaginou ser possível no último domingo (20), dia do segundo jogo do Los Angeles Chargers na temporada 2020 da NFL. Titular da equipe, o quarterback virou desfalque de última hora para o confronto contra o Kansas City Chiefs e foi levado às pressas para o hospital com dores no peito e dificuldade para respirar.

Alguns dias depois foi revelado o real motivo da ausência dele na derrota para o Kansas City. A ESPN norte-americana informou ontem que um médico da franquia perfurou acidentalmente o pulmão de Taylor ao injetar uma medicação analgésica nas costelas do jogador.

O quarterback fraturou duas costelas na partida contra o Cincinnati Bengals na estreia da temporada e jogaria no último domingo com a ajuda de medicamentos. Porém, a aplicação, comum entre jogadores de futebol americano, deu errado e Taylor foi levado para o hospital depois do erro cometido pelo médico, não identificado. A Associação de jogadores da NFL está investigando o caso, de acordo com o diretor executivo de relações externas, George Atallah.

Taylor já iniciou o processo de recuperação das costelas fraturadas, mas precisa se preocupar com a sua condição de titular dos Chargers. Apesar de contar com o apoio do técnico Anthony Lynn, o jogador verá o calouro Justin Herbert entrar em campo mais uma vez neste domingo (27) contra o Carolina Panthers e, quem sabe, ganhar mais moral na disputa pela titularidade.

"Ele é reserva por uma razão. É um calouro e tem que entender mais do jogo", afirmou Lynn, diminuindo o apelo por Herbert.

Lynn não tornaria Taylor reserva logo de cara ainda mais pelas circunstâncias - uma lesão inusitada e não desempenho ruim -, mas é fato que a porta para Herbert ser titular no futuro foi aberta.

A estreia do calouro, apesar da situação inesperada e o fato de enfrentar o atual campeão, fez um jogo acima das expectativas e deixou boa impressão. A partida terminou 23 a 20 para os Chiefs.

Se Taylor, aparentemente, tem lugar garantido quando for liberado para atuar, os médicos não definiram nenhum prazo para que isso aconteça. Enquanto isso, Herbert vai ganhando experiência e confiança.

Escolhido pela franquia de Los Angeles na sexta posição do Draft deste ano, o quarterback novato é visto como a esperança de um futuro melhor para a equipe, que teve Philip Rivers por 15 anos como titular e nunca venceu um Super Bowl.

Na estreia contra a forte defesa dos Chiefs, Herbert lançou para 311 jardas, acertou 22 de 33 passes tentados, passou para um touchdown e sofreu uma interceptação.

Taylor é mais experiente que Herbert, está desde 2011 na NFL, mas nunca se firmou como um jogador chave de nenhuma das quatro equipes que defendeu na liga, tanto que é visto como um quarterback de transição para que o novato assuma o posto. Algo que pode estar começando a acontecer.

Futebol Americano