Topo

Futebol Americano


Ele já foi o Super Homem da NFL. Hoje, sofre com dores até para correr

Cam Newton aquece antes de jogo do Carolina Panthers contra o Tampa Bay Buccaneers - Grant Halverson/Getty Images/AFP
Cam Newton aquece antes de jogo do Carolina Panthers contra o Tampa Bay Buccaneers Imagem: Grant Halverson/Getty Images/AFP

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Quarterback Cam Newton está fora de combate com dores no pé
  • "Não consigo correr", admitiu o camisa 1, em seu canal no Youtube
  • Newton costumava comemorar touchdowns imitando o Super Homem
  • Jogador escondeu a lesão dos treinadores e companheiros de equipe

Um dos quarterbacks mais atléticos da NFL, ele se acostumou a protagonizar grandes jogadas e vários touchdowns, comemorando a maioria como se rasgasse a roupa e revelasse sua verdadeira identidade: o Super Homem, ou "Super Cam". Estes feitos, no entanto, ficaram no passado, e hoje Cam Newton, astro do Carolina Panthers, sofre com lesões e admite que não consegue nem correr.

"Eu não posso correr. Uma coisa é ter a habilidade para correr e escolher não fazer, outra é ter oportunidades para correr e não conseguir", disse Newton, em vídeo publicado em seu canal no YouTube.

O quarterback atuou em apenas duas partidas dos Panthers na temporada 2019 e segue sem previsão de volta por causa de uma lesão grave no pé esquerdo, escondida pelo próprio jogadores até mesmo dos companheiros de time e treinadores.

"Meus treinadores chegaram para mim e perguntaram 'você está bem para jogar?'. E eu, com meu título de Superman, disse: 'eu estou bem. Me deixe jogar'. Mas sempre existe uma voz lá no fundo dizendo 'você não está tão bem quanto pensa estar, mas você pode continuar deixando levar', e foi isso que eu fiz: eu deixei levar", confessou.

Aos 30 anos, Newton está em sua nona temporada na NFL, as nove pelos Panthers. Ele foi a primeira escolha do Draft de 2011 e logo mostrou que a franquia acertou ao apostar no seu estilo de jogo mais físico e explosivo. Naquele ano, ele foi eleito o calouro do ano pela liga.

O quarterback liderou os Panthers na temporada 2015 até o Super Bowl 50, mas o time acabou derrotado pelo Denver Broncos por 24 a 10 na final. Ainda assim, ele foi eleito o melhor jogador do campeonato ao colecionar passes e touchdowns, sempre seguidos da imitação do Super Homem.

Por ter um estilo de jogo mais físico e apostar muito em corridas, o quarterback sofre muitas pancadas. Por isso, conviveu com algumas lesões durante a carreira. Em 2019, Newton teve de passar por cirurgia no ombro direito antes da temporada, e cogitou-se que ele poderia não entrar em campo neste ano.

O quarterback se recuperou da lesão no ombro que o perseguia há anos, mas passou a sentir dores no pé ainda na pré-temporada.

Segundo a ESPN norte-americana, ele não comemora um touchdown no estilo Superman desde outubro de 2017. E já são nove jogos sem entrar em qualquer end zone.

O gesto inspirado no herói já causou polêmica entre os adversários, que ficavam irritados com uma suposta prepotência de Newton. Em 2014, jogadores do Carolina Panthers e do New Orleans Saints trocaram socos após touchdown anotado pelo quarterback seguido da comemoração.

Os Panthers perderam os dois primeiros jogos da temporada, ambos com Cam Newton em campo, e venceu os outros dois, já sob o comando de Kyle Allen. O próximo jogo é contra o Jacksonville Jaguars, hoje (6), às 14h (de Brasília), novamente com o Super Cam do lado de fora de campo.

Futebol Americano