Topo

Futebol Americano


Palco do Super Bowl 54 teve prisão após venda de duas cervejas por R$ 3 mil

Vista geral do Hard Rock Stadium durante duelo entre Miami Dolphis e New England Patriots - Jasen Vinlove/USA TODAY Sports
Vista geral do Hard Rock Stadium durante duelo entre Miami Dolphis e New England Patriots Imagem: Jasen Vinlove/USA TODAY Sports

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL

02/10/2019 12h00

Resumo da notícia

  • Vendedor cobrou mais de R$ 3 mil por duas cervejas em jogo da NFL
  • Normalmente as duas bebidas deveriam custar pouco mais de R$ 100
  • Criminoso usou máquina pessoal para passar o cartão e acabou preso
  • Cliente foi avisado pelo celular e teve valor reembolsado pela empresa

Se você é fã da NFL e sonha em assistir a um jogo da liga de futebol americano no estádio, já pode se preparar. Os times cobram caro nos comes e bebes vendidos dentro dos estádios. Mesmo assim, é preciso cuidado extra, pois existe quem usa a distração que a partida gera para lucrar ainda mais. Segundo o jornal Miami Herald, um vendedor foi preso pela polícia por cobrar 724 dólares, ou R$ 3.019,08, por duas cervejas dentro do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins. O estádio será palco do Super Bowl 54.

Normalmente, as bebidas custariam 20 dólares, ou pouco menos de R$ 100. O crime aconteceu durante o jogo desse domingo (29), que terminou com derrota dos Dolphins por 30 a 10 para o Los Angeles Charges. O nome do criminoso é Nathaniel Collier, de 33 anos, que agora enfrenta duas acusações.

Segundo a polícia de Miami, o suspeito não era contratado pela franquia ou pela empresa que gerencia o estádio que receberá o Super Bowl 54 em fevereiro, mas sim da Rocket Man, que contrata vendedores ambulantes e os aloca em eventos esportivos e musicais pelo país. A informação foi dada pelo porta-voz da Centerplate, responsável pela hospitalidade no estádio dos Dolphins.

Collier trabalhou por mais de um ano como vendedor no Hard Rock Stadium. A polícia vai investigar se outros torcedores também caíram no golpe do agora ex-vendedor.

Segundo a publicação, o criminoso usou um dispositivo pessoal de leitura de cartão para cobrar a venda e não a máquina que ele exibia ao oferecer a bebida, que é fornecida pela organização do estádio justamente para evitar fraudes. Porém, o torcedor recebeu um alerta do banco que informou não só o valor exorbitante como também o nome de Collier. Com isso, procurou os seguranças do estádio.

O criminoso foi demitido pela Rocket Man e foi encaminhado para um centro de detenção. A fiança foi estipulada em 10 mil dólares, ou R$ 41,7 mil. Já o cliente roubado teve o valor reembolsado pela empresa que contratou Collier.

Band: Tom Brady não consegue seguir ritmo de Gisele na academia

Band Entretenimento
Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do informado anteriormente, 20 dólares custa pouco menos de R$ 100, e não mais. O erro foi corrigido.
Diferente do informado anteriormente, 10 mil dólares correspondem a R$ 41,7 mil, e não R$ 51,7 mil. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Futebol Americano