Topo

Futebol Americano


Ele se assumiu bissexual, escreve romances e poesia e busca emprego na NFL

Ryan Russell em ação durante treino do Dallas Cowboys em 2016 - Kirby Lee/USA TODAY Sports
Ryan Russell em ação durante treino do Dallas Cowboys em 2016 Imagem: Kirby Lee/USA TODAY Sports

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/09/2019 12h00

Ryan Russell é mais um jogador em busca de um lugar na NFL. Mas o defensor de 27 anos decidiu fazer história e ser totalmente transparente com as equipes interessadas enquanto busca um emprego na liga. Por isso, assumiu sua bissexualidade em depoimento à ESPN norte-americana.

Hoje não há nenhum jogador empregado e assumidamente bissexual ou homossexual nas quatro maiores ligas dos Estados Unidos (NBA, NFL, MLB e NHL). Em 2014, Michael Sam se tornou o primeiro atleta gay draftado da NFL ao ser escolhido pelo St. Louis Rams, hoje Los Angeles Rams. Porém, nunca disputou uma partida oficial na liga.

Em uma extensa carta publicada na semana passada, Russell relatou a busca da união dos seus dois mundos. O heterossexual e jogador de futebol americano, um dos esportes com mais contato físico do mundo, e o escritor de romances e poesia homossexual de fora dos campos.

O defensor está em busca de uma casa nova após ficar uma temporada afastado em recuperação de uma cirurgia no ombro. Em entrevista com uma equipe da NFL no começo de agosto, ele contou que teve bom desempenho, mas acabou não ganhando a vaga no elenco. Apesar de seguir desempregado, o que mais o incomodou foi não ter sido honesto sobre quem ele realmente é.

"Mas, apesar de todos os sentimentos encorajadores sobre a visita, sinto um forte arrependimento que me inspirou a fazer uma promessa para mim mesmo: esta é a última vez que vou fazer uma entrevista de emprego sendo algo que não o meu eu. Por amor, admiração e respeito, quero que a próxima equipe me contrate me valorizando pelo que faço e sabendo quem realmente sou", escreveu o jogador, em depoimento ao jornalista Kevin Arnovitz.

"Minha verdade é que sou um jogador talentoso, um escritor muito bom, um filho amoroso, um irmão autoritário, um amigo carinhoso, um amante leal e um homem bissexual. Hoje, tenho dois objetivos: voltar à NFL e viver minha vida abertamente. Quero viver o meu sonho de jogar o jogo que eu amo e ser aberto sobre a pessoa que sempre fui", completou.

O jogador revelou que nunca abriu sua orientação sexual para nenhum companheiro e que evitava se relacionar com homens durante a temporada da NFL para evitar polêmicas. Contou também que um blogueiro norte-americano descobriu um caso e decidiu não divulgá-lo para não prejudicar o atleta como um favor. Anos depois, ele pôde assumir um relacionamento com um post no Instagram.

Após a lesão e a morte de um amigo e ex-colega na Universidade de Purdue, o jogador entrou em depressão e deixou o Texas para se tratar em Los Angeles. Foi lá que ele começou a escrever romances e poesias e entender que gostaria falar abertamente sobre a sua sexualidade.

"De muitas maneiras, o último ano da minha vida foi o mais gratificante, mesmo que eu não tenha conseguido jogar na NFL. Acho que sempre soube que relacionamentos românticos saudáveis, comunidades de apoio e hobbies significativos tornam a vida menos estressante. Mas eu só soube da importância real quando comecei a viver assim. Isso me leva a hoje, e o maior desafio ainda está por vir: posso reunir esses dois mundos? Posso pegar todo o progresso da minha vida pessoal nos 12 meses e combiná-lo com o sucesso profissional que experimentei no ano anterior? Posso unificar minha vida profissional e pessoal em uma única vida?", questionou.

Russell foi draftado pelo Dallas Cowboys, a maior franquia da NFL, em 2015, na 163ª posição, mas atuou apenas uma temporada no time do Texas. Depois, jogou por duas temporadas no Tampa Bay Buccaneers, pelo qual teve bons números e foi titular na maioria dos jogos na temporada de 2017. Porém, a lesão no ombro esquerdo o afastou dos campos.

Agora, depois de vencer a mais dura das batalhas e finalmente se aceitar, Russell se vê preparado para encarar outra disputa e voltar a realizar o sonho de jogar na NFL. Desta vez sem esconder quem é.

Band: Carli Loyd converte field goal de 55 jardas em treino

Band Sports

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Futebol Americano