PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nadal não se queixa de dores e atropela na estreia em Roland Garros

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

23/05/2022 13h01

Duas dúvidas sobre a participação de Rafael Nadal na edição deste ano de Roland Garros foram rapidamente apagadas nesta segunda-feira. Primeiro: o espanhol não voltou a sentir as dores no pé que prejudicaram sua campanha em Roma, há cerca de duas semanas. Segundo: sim, Rafa já se mostra em grande forma. Foi assim, jogando em belo nível do começo ao fim, que o veterano de 35 anos bateu o australiano Jordan Thompson (#82 do mundo) por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/2 e 6/2.

Em busca de seu 14º título no slam do saibro, Rafa enfrentará na rodada seguinte o convidado francês Corentin Moutet (23 anos, #139), que superou, também nesta segunda, o suíço Stan Wawrinka (37 anos, #264 e campeão de Roland Garros em 2015), que volta de lesão e ainda não adquiriu um ritmo de jogo ideal. A partida teve parciais de 2/6, 6/3, 7/6(2) e 6/3.

Como aconteceu

Sólido do fundo de quadra, agressivo e comandando os pontos com seus forehands cheios de spin que tentam sempre empurrar os rivais para trás. Um roteiro bastante conhecido dos fãs de Rafa Nadal e que Jordan Thompson experimentou ver de perto pela primeira vez no saibro de Roland Garros.

O australiano até confirmou seu primeiro game de serviço, mas já viu Nadal conseguir uma quebra no embalo de dois winners no terceiro game. Rafa disparou na frente, vencendo cinco games seguidos e fechando pouco depois em 6/2. Thompson teve apenas uma chance de quebra, mas o espanhol se salvou com uma curtinha indefensável.

Quando o segundo set começou, Thompson já se mostrava frustrado e sem opções. Quando perdia ralis que terminavam na rede ou no fundo de quadra, olhava para seu box com cara de desespero. Nadal anotou uma quebra logo no segundo game da parcial e, pouco depois, lá liderava com 4/1 e saque. Foi aí que veio seu único momento ruim no jogo. Perdeu o serviço, deixando Thompson apenas uma quebra atrás. A recuperação, porém, não demorou. Rafa venceu o game imediatamente seguinte, no saque do australiano, para abafar qualquer tipo de reação.

O australiano até resistiu mais no terceiro set, mas quando Nadal conseguiu a primeira quebra e abriu 3/2, a partida foi ladeira abaixo. No sétimo game, Thompson cometeu seguidos erros e cedeu outra quebra. Coube ao veterano apenas confirmar o serviço e repetir o placar das parciais anteriores.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis como esta.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.