PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Luisa Stefani sofre lesão no joelho e abandona semifinal do US Open

Luisa Stefani sofre lesão na semifinal do US Open de 2021 - Reproducão/SporTV
Luisa Stefani sofre lesão na semifinal do US Open de 2021 Imagem: Reproducão/SporTV
Conteúdo exclusivo para assinantes
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

10/09/2021 15h35

A brasileira Luisa Stefani sofreu uma lesão durante o tie-break do primeiro set na semifinal do US Open e teve de abandonar a partida. Ela e sua parceira, a canadense Gabriela Dabrowski, lideravam o game de desempate contra as americanas Cori Gauff e Caty McNally quando Luisa pisou errado e foi ao chão com dores no joelho. A brasileira foi atendida ainda em quadra e teve ajuda para se levantar, mas voltou a sentir dores quando tentou apoiar a perna direita no chão. O placar mostrava 6/6 e 2/1 no tie-break quando Luisa deixou a quadra de cadeira de rodas para ser avaliada.

Às 17h18min (de Brasília), Luisa publicou em suas redes sociais que estava indo ao hospital passar por exames para descobrir a gravidade do problema. Até então, só se sabe oficialmente que é mesmo uma lesão no joelho.

A semifinal do US Open era a partida mais importante da carreira da paulista de 24 anos, atual número 17 do mundo no ranking de duplas. Luisa foi a primeira mulher brasileira a disputar uma semi de duplas femininas em um slam desde Maria Esther Bueno, em 1968. No US daquele ano, a maior tenista da história do Brasil jogou ao lado da australiana Margaret Court e foi campeã ao superar na decisão as americanas Billie Jean King e Rosie Casals por 4/6, 9/7 e 8/6 (não havia tie-break).

Luisa vinha no melhor momento de sua vida tenística. Depois de conquistar a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Tóquio-2020, a brasileira iniciou uma parceria com a canadense Gabriela Dabrowski no circuito mundial e somava 16 vitórias e duas derrotas desde então. Juntas, Luisa e Gaby foram campeãs do WTA 1000 de Montreal e vice no WTA 500 de San Jose e no WTA 1000 de Cincinnati. Em apenas quatro torneios, elas se colocaram entre as oito melhores duplas da temporada e já estão na zona de classificação para o WTA Finals.

Coco Gauff e Caty McNally, por sua vez, avançam à final do US Open e vão decidir o título contra a australiana Sam Stosur e a chinesa Shuai Zhang, que são as cabeças 14 do torneio e, nesta sexta, fizeram 6/2 e 7/5 em cima do time formado pela chilena Alexa Guarachi e a americana Desirae Krawczyk.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.