PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Brasileiros viraram coadjuvantes no prêmio da Fifa

Neymar ficou em 10º no prêmio de Melhor do Mundo da Fifa em 2021 - C.Gavelle/PSG
Neymar ficou em 10º no prêmio de Melhor do Mundo da Fifa em 2021 Imagem: C.Gavelle/PSG
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

18/01/2022 14h40

A Fifa divulgou nessa segunda-feira (17) os vencedores do prêmio The Best ou Melhor Jogador do Mundo de 2021, referente à temporada 2020/21. O polonês Robert Lewandowski, do Bayern Munique, autor de 56 gols em 50 jogos por clube e seleção, foi o vencedor pela segunda vez consecutiva. Assim, igualou de outros craques que conseguiram o bi no prêmio: Ronaldo (1996/97), Ronaldinho Gaúcho (2004/05), Cristiano Ronaldo (2013/14 e 2016/17) e Messi (2009/10/11/12).

Entre os brasileiros, Neymar foi o único representante do país na lista dos candidatos ao prêmio de 2021. Mas o camisa 10 do PSG ficou apenas na 10ª colocação, muito longe de figurar entre os três finalistas. Nos últimos quatro anos, desde 2018, Neymar, o único brasileiro a receber votos, também não conseguiu ficar no top-3.

Desde Kaká, vencedor em 2007, nenhum brasileiro ganhou o prêmio da Fifa. É o maior jejum desde o início da premiação, em 1991. Nesses 14 anos, Neymar foi o único finalista, sendo 3º colocado em 2015 e 2017, mas ainda assim bem atrás dos vencedores. E além de Neymar, apenas quatro jogadores receberam votos nos últimos 10 anos: Daniel Alves (19º em 2011), Thiago Silva (21º em 2013), David Luiz (21º em 2014) e Marcelo (8º pelo Real Madrid em 2017).

Cada vez mais os brasileiros estão distantes de figurarem entre os melhores do mundo. Nos anos 1990, tivemos 4 vencedores e outros 4 no top-3. Na década de 2000, foram outros 4 vencedores e mais 2 no top-3. Já na década de 2010, não tivemos ganhadores e apenas Neymar no top-3 duas vezes. Em 2004, chegamos a ter 5 jogadores recebendo votos e no ano seguinte foram 6. Recentemente, esse número vem caindo demais. Em 2018 e 2019, nenhum brasileiro recebeu voto. Antes protagonistas, os brasileiros viraram apenas coadjuvantes.

Pegando o desempenho da temporada 2021/22, que vai definir o ganhar do prêmio em 2022, o único capaz de receber voto hoje é Vinícius Júnior, do Real Madrid. Entre os outros com melhor rendimento, como Ederson (Manchester City), Lucas Paquetá (Lyon), Marquinhos (PSG), Casemiro (Real Madrid), Raphinha (Leeds) e Fabinho (Liverpool), dificilmente deverão ganhar votos. Salvo se um deles conseguir um desempenho fenomenal na reta final dos campeonatos nacionais e na Liga dos Campeões. O que não parece muito provável.

Brasileiros no prêmio de Melhor Jogadores do Mundo da Fifa (1991-2021):
1991 - nenhum

1992 - Raí (São Paulo) 5º

1993 - Romário (PSV/Barcelona) 2º
Bebeto (La Coruña) 7º
Raí (São Paulo/PSG) 10º

1994 - Romário (Barcelona) 1º
Bebeto (La Coruña) 6º
Dunga (Stuttgart) 8º
Mauro Silva (La Coruña) 9º

1995 - Romário (Flamengo) 4º
Juninho Paulista (São Paulo/Middlesbrough) 8º
Bebeto (La Coruña) 13º

1996 - Ronaldo (PSV/Barcelona) 1º
Romário (Flamengo/Valencia) 10º
Roberto Carlos (Internazionale/Real Madrid) 13º
Giovanni (Santos/Barcelona) 16º

1997 - Ronaldo (Barcelona/Internazionale) 1º
Roberto Carlos (Real Madrid) 2º
Leonardo (PSG/Milan) 10º

1998 - Ronaldo (Internazionale) 2º
Rivaldo (Barcelona) 6º

1999 - Rivaldo (Barcelona) 1º

2000 - Rivaldo (Barcelona) 3º

2001 - Rivaldo (Barcelona) 5º
Roberto Carlos (Real Madrid) 15º
Élber (Bayern Munique) 27º

2002 - Ronaldo (Internazionale/Real Madrid) 1º
Roberto Carlos (Real Madrid) 4º
Rivaldo (Barcelona/Milan) 5º

2003 - Ronaldo (Real Madrid) 3º
Roberto Carlos (Real Madrid) 5º

2004 - Ronaldinho Gaúcho (Barcelona) 1º
Adriano (Parma/Internazionale) 4º

Ronaldo (Real Madrid) 7º
Kaká (Milan) 10º
Roberto Carlos (Real Madrid) 21º
Cafu (Milan) 27º

2005 - Ronaldinho Gaúcho (Barcelona) 1º
Adriano (Internazionale) 5º
Kaká (Milan) 8º
Ronaldo (Real Madrid) 12º
Robinho (Santos/Real Madrid) 17º
Cafu (Milan) 26º
Roberto Carlos (Real Madrid) 29º

2006 - Ronaldinho Gaúcho (Barcelona) 3º
Kaká (Milan) 7º
Adriano (Internazionale) 29º

2007 - Kaká (Milan) 1º
Ronaldinho Gaúcho (Barcelona) 5º
Juninho Pernambucano (Lyon) 20º

2008 - Kaká (Milan) 4º

2009 - Kaká (Milan/Real Madrid) 4º
Diego (Werder Bremen/Juventus) 19º
Luis Fabiano (Sevilla) 23º

2010 - Maicon (Internazionale) 17º
Júlio César (Internazionale) 19º
Daniel Alves (Barcelona) 23º

2011 - Neymar (Santos) 10º
Daniel Alves (Barcelona) 19º

2012 - Neymar (Santos) 13º

2013 - Neymar (Santos/Barcelona) 5º
Thiago Silva (PSG) 21º

2014 - Neymar (Barcelona) 7º
David Luiz (Chelsea) 21º

2015 - Neymar (Barcelona) 3º

2016 - Neymar (Barcelona) 4º

2017 - Neymar (Barcelona/PSG) 3º
Marcelo (Real Madrid) 8º

2018 - nenhum

2019 - nenhum

2020 - Neymar (PSG) 9º

2021 - Neymar (PSG) 10º

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter