PUBLICIDADE
Topo

Posse de Bola

Paulistanos promovem abraço ao Complexo Esportivo do Ibirapuera

Eduardo Tironi

Eduardo Tironi é jornalista desde 1992, tendo passado por Notícias Populares, LANCE! e ESPN Brasil. Atualmente é participante e editor do podcast Posse De Bola (com Arnaldo Ribeiro) e comentarista na Rádio Band. Tem um canal no YouTube com Arnaldo Ribeiro. Fora do esporte, faz o podcast SonzeraFC sobre música e futebol.

Colunista do UOL

01/12/2020 14h03

Paulistanos estão se movimentando para promover um abraço ao complexo esportivo do Ibirapuera neste domingo (6/12), às 9h da manhã.

O movimento surgiu nas redes sociais depois que o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) rejeitou abrir um processo de estudo de tombamento da área. Isso na prática autoriza o governador João Doria (PSDB) a conceder a estrutura para a iniciativa privada. Pelos planos do governo, a área seria amplamente modificada. Caso fosse aberto o estudo de tombamento, ficariam proibidas obras de alteração arquitetônica no local.

Ana Moser, medalhista olímpica e um dos maiores nomes do vôlei feminino nacional, é uma das figuras que apoiam o abraço ao complexo, domingo. Ela já compartilhou em suas redes a hashtag #abraceoibrapuera, que simboliza o ato.

Projetado para as comemorações do Quarto Centenário da cidade, em 1954, o complexo do Ibirapuera teve ginásio e velódromo concebidos por Ícaro de Castro Mello (1913-1986), ex-atleta olímpico que se tornou um dos principais projetistas esportivos do modernismo.

O conjunto aquático, de 1968, foi obra do arquiteto Nestor Lindenberg, inspirado no trabalho de Mello.

O ginásio do Ibirapuera, que faz parte do complexo, abrigou momentos muito relevantes do esporte nacional, como a final do mundial de vôlei feminino em 1994, quando pela primeira vez a Seleção Brasileira chegou à decisão (foi derrotada por Cuba). Também foi palco do mundial interclubes de basquete, em 1979, quando o Esporte Clube Sírio sagrou-se campeão.