Topo
REPORTAGEM

Verstappen é punido após GP em Jeddah e rivais vão para a final empatados

Max Verstappen passa Lewis Hamilton por fora da pista na segunda largada do GP Imagem: Fórmula 1
Julianne Cerasoli

Colunista do UOL

05/12/2021 19h41

O resultado do GP da Arábia Saudita está mantido mesmo depois que os comissários puniram Max Verstappen com o acréscimo de 10s em seu tempo total, considerando o líder do campeonato o culpado por um dos cinco lances em que o holandês se encontrou com Lewis Hamilton durante o GP da Arábia Saudita. O incidente aconteceu quando Hamilton bateu na traseira de Verstappen, sem saber que o holandês estava cedendo a liderança por conta de uma disputa anterior, e os dois rivais vão chegar na última etapa do campeonato, em Abu Dhabi, já no próximo domingo, empatados, com o piloto da Red Bull na frente por ter vencido mais provas.

E esse lance foi apenas uma das confusões que marcaram a estreia da Fórmula 1 em uma pista veloz e com muros próximos na Arábia Saudita. Ver os rivais em uma das disputas mais apertadas da história da categoria se encontrando na pista tem sido a norma nesta temporada e, como quase sempre acontece, são lances cheios de polêmica.

Em Jeddah, foram cinco.

"Essa corrida foi insana", definiu Hamilton, vencedor das três últimas provas. "Foram vários golpes dados ao longo da prova, foi tão difícil me manter focado. Foi difícil. Mas gostaria de pensar que mantive a calma na pista. Não gostaria de pensar que fui muito agressivo ou desrespeitoso na pista."

A corrida começou morna, com Hamilton mantendo a ponta, seu companheiro Valtteri Bottas logo atrás, e Max Verstappen em terceiro, aparentando não ter ritmo para ameaçar as Mercedes. O jogo começou a virar quando Mick Schumacher bateu, trazendo primeiro um Safety Car na pista, e depois uma bandeira vermelha. Como a Mercedes tinha parado ambos os carros, era Verstappen quem tinha assumido a ponta.

A relargada foi o primeiro encontro dos dois: Hamilton saiu melhor e tentou passar por dentro, mas Verstappen se defendeu saindo da pista e cruzando o caminho do inglês, que tirou o pé e foi ultrapassado por Esteban Ocon. Após uma batida no meio do pelotão, outra bandeira vermelha foi dada.

Em um momento inusitado, o diretor de prova, Michael Masi, muito pressionado neste final de semana devido à aprovação de uma pista que ficou pronta em cima da hora para a estreia, ofereceu à Red Bull aceitar que Verstappen devolvesse as posições a Hamilton e a Ocon ao invés de passar o lance para os comissários. E a equipe aceitou. Max disse que não ficou surpreso com a postura da direção de prova.

Foi então que o segundo encontro entre Hamilton e Verstappen aconteceu: Max pulou muito bem do terceiro lugar, e os três primeiros acabaram emparelhados na primeira curva, com Hamilton no meio. E o holandês retomou a ponta.

O terceiro capítulo aconteceria na volta 37, quando Hamilton tentou passar por fora na primeira curva, Verstappen passou reto, e manteve a liderança. O holandês foi instruído pela direção de prova a ceder a posição, e diminuiu a velocidade na reta. Sem ter sido avisado pela equipe da inversão, Hamilton acabou enchendo a traseira do rival. Foi este o lance investigado após a prova, enquanto Verstappen foi punido também pela escapada anterior, ou seja, ele teve 15s acrescidos a seu tempo final.

"Eu não sabia se ele estava indo para a direita ou para a esquerda. Eu não sabia que diabos estava acontecendo. E daí ele freou forte e eu bati na traseira. Foi meio perigoso", disse Hamilton.

Essa freada relatada por Hamilton foi comprovada pelos dados de telemetria do carro de Verstappen, e foi por isso que ele foi punido. O holandês tinha sido instruído a devolver a posição "estrategicamente" quando estava na curva 22, e o fez três curvas depois, tentando fazer com que Hamilton estivesse à frente no ponto de detecção da asa traseira móvel. Max disse aos comissários que estranhou que Hamilton não tinha passado-o, o inglês se defendeu dizendo que não estava entendendo o que estava acontecendo porque não sabia da ordem dada ao rival. Os comissários, então, entenderam que a batida só aconteceu porque Verstappen freou.

Mesmo com a asa dianteira danificada, Hamilton seguiu na cola do rival e o passou, no que seria seu quinto encontro do dia. Como Verstappen estava com pneus menos duráveis, desta vez, na volta 43, ele não ofereceu resistência.

Após ter sido, efetivamente, punido três vezes na mesma corrida (tendo de devolver duas posições e depois levando 5 e 10s por três lances distintos, Verstappen não concorda com o tratamento. "Naquele lance da volta 37, nós dois saímos da pista e eu levo a punição. Aquela anterior também... não sei, houve decisões estranhas hoje. Não estou chocado, nem surpreso. Só quero seguir adiante e vou tentar fazer um bom trabalho novamente em Abu Dhabi."

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Verstappen é punido após GP em Jeddah e rivais vão para a final empatados - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Pole Position