PUBLICIDADE
Topo

Pole Position

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Carlos Sainz diz que tem muito respeito por Barrichello e explica fala

O espanhol Carlos Sainz, nos boxes da Ferrari em Monza, no fim de semana do GP da Itália - Ferrari
O espanhol Carlos Sainz, nos boxes da Ferrari em Monza, no fim de semana do GP da Itália Imagem: Ferrari
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

23/09/2021 08h58

Na última terça-feira (21), uma fala do espanhol Carlos Sainz sobre Rubens Barrichello revoltou fãs do brasileiro. Novo integrante da Ferrari, o piloto, quando indagado, declarou que preferia seguir os passos de Michael Schumacher, que foi heptacampeão mundial.

Questionado pelo UOL sobre a declaração, Sainz afirmou que houve um ruído na interpretação dos jornais e perguntou quantas vitórias Barrichello conseguiu na Fórmula 1 antes de lembrar que não tem nenhuma.

"Me perguntaram quem eu preferia ser: Rubens ou Schumacher. E eu disse que queria ser Schumacher, porque ele foi sete vezes campeão. O que faz muito sentido. Mas quando você vai para as notícias, parece que falei algo diferente. Fiquei desapontado. Uma notícia foi pegando a outra, que foi pegando outra... Os brasileiros me criticaram, mas tenho muito respeito por Rubens Barrichello e fiquei bem desapontado quando fui ler as notícias", declarou Carlos Sainz, agradecido por ter a chance de esclarecer.

"Quantas corridas ele venceu? Eu não ganhei nenhuma, não tenho motivo nenhum para criticar Rubens, e inclusive somos bons amigos. Eu não falaria mal de pilotos que correram pela Ferrari, muito menos que venceram pela equipe", completou.

De acordo com o jornal espanhol "As", Carlos Sainz foi questionado se gostaria de "entrar para a história como um Rubens Barrichello, fiel escudeiro da Ferrari". A resposta foi negativa:

"Não, porque quero ser campeão mundial. O tempo dirá se eu vou conseguir, mas eu me esforço todos os dias para ser um campeão com a Ferrari um dia", disse Sainz, relembrando que o brasileiro não conquistou nenhuma vez o título individual da categoria - na época, Michael Schumacher "monopolizou" as conquistas.

Os treinos livres para o Grande Prêmio da Rússia começam amanhã (24). A grande favorita para vencer a etapa é a Mercedes, que chegou em primeiro lugar em todas as corridas desde 2014, quando passaram a ser disputadas no circuito que fica dentro do Parque Olímpico de Sochi.