PUBLICIDADE
Topo

Milly Lacombe

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milly: Luxemburgo e Mano Brown em papo para boleiras e boleiros

Seria Mano Brown o maior comunicador do Brasil na atualidade? - Foto: Pedro Dimitrow | Montagem: Pedro Antunes
Seria Mano Brown o maior comunicador do Brasil na atualidade? Imagem: Foto: Pedro Dimitrow | Montagem: Pedro Antunes
Milly Lacombe

Milly Lacombe, 53, é jornalista, roteirista e escritora. Cronista com coluna nas revistas Trip e Tpm, é autora de cinco livros, entre eles o romance O Ano em Que Morri em Nova York. Acredita em Proust, Machado, Eça, Clarice, Baldwin, Lorde e em longos cafés-da-manhã. Como Nelson Rodrigues acha que o sábado é uma ilusão e, como Camus, que o futebol ensina quase tudo sobre a vida.

Colunista do UOL

07/10/2021 20h59

Vanderlei Luxemburgo foi bater um papo com Mano Brown para o podcast Mano a Mano e o resultado é uma conversa do tipo que a gente raramente tem como escutar.

A entrevista tem mais de uma hora e é programa para quem gosta profundamente de futebol. São muitas histórias de bastidor, de vestiário, muita curiosidade, muita verdade e diversão. É como se os dois estivessem na sala da casa de Brown trocando uma ideia e nós estivéssemos sendo autorizados a escutar através da porta.

Enquanto Luxemburgo conta suas histórias a gente escuta Mano dizendo: "Eu estava lá! Eu estava lá". É bacana demais testemunhar esses encontros, entender como o futebol acontece muito além dos campos e dura muito mais do que 90 minutos.

No final, a cereja. Brown quer saber por que nosso futebol está chato: "A gente tá jogando como jogava a Alemanha, e eles estão jogando como a gente jogava", diz o músico antes de perguntar o que houve.

Luxa responde o seguinte: A gente jogava um futebol diferente. Fazíamos o inimaginável. De um tempo para cá a CBF trouxe treinadores portugueses para dar aula para treinador brasileiro. O que Portugal ganhou no mundo? Nada. E foram eles que vieram aqui dar aula pra gente. O que eles sabem da nossa cultura? Nada. O que fez o Guardiola por exemplo? Veio aqui ver o que a gente fazia porque queria entender o que o Brasileiro fazia de diferente.

O podcast Mano a Mano está no Spotify. Se você curte futebol vai se amarrar nas histórias.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL