PUBLICIDADE
Topo

Mercado da Bola

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Cristiano Ronaldo e Manchester City já têm princípio de acordo

Cristiano Ronaldo, de 36 anos, tem contrato até junho de 2022 com a Juventus - Alessandro Sabattini/Getty Images
Cristiano Ronaldo, de 36 anos, tem contrato até junho de 2022 com a Juventus Imagem: Alessandro Sabattini/Getty Images
Bruno Andrade

Mora em Lisboa desde 2015. Começou a carreira no LANCE! e depois virou correspondente internacional da Goal.com. Atualmente, trabalha também no jornal A BOLA e na TVI, ambos de Portugal - esteve antes no jornal O JOGO e Canal 11.

Colunista do UOL

26/08/2021 10h16

Cristiano Ronaldo e Manchester City já têm um princípio de acordo. O craque português aceitou um contrato válido por duas temporadas, até junho de 2023, com um salário de 15 milhões de euros (R$ 92,5 milhões) por ano, para retornar à Premier League. Na Inglaterra, ele foi ídolo do rival Manchester United.

Neste momento, o clube inglês tenta desbloquear a negociação com a Juventus, com quem o craque português tem vínculo até junho de 2022. Os italianos querem no mínimo 30 milhões de euros (R$ 184 milhões) para avançar com a bombástica transferência.

O empresário Jorge Mendes, da Gestifute, está na Itália desde a última terça-feira para negociar o futuro de CR7. Ele já teve uma reunião com os dirigentes da Vecchia Signora.

Aos 36 anos, Cristiano vem de temporada sólida, mas de um troféu só. Ele fez 29 gols no último Campeonato Italiano, mas não foi o suficiente para a Juventus manter sua hegemonia nacional; fez outros quatro na Liga dos Campeões, mas a equipe acabou surpreendida pelo Porto ainda nas oitavas de final. Restou conquistar a Copa da Itália, o único troféu da temporada e o 34ª da carreira do craque.

Se de fato fechar com o Manchester City, Cristiano Ronaldo será treinado por Pep Guardiola pela primeira vez na carreira. Os dois travaram duelos históricos na Espanha, nos três anos em que o atacante defendia o Real Madrid enquanto o treinador comandava o Barcelona.

Durante um clássico quente em 2010, o jogador chegou a empurrar o técnico durante uma goleada sofrida pelo Real. A rivalidade, porém, ficou no campo, e Guardiola repetidamente elogia Cristiano Ronaldo publicamente. "É um jogador de 50, 60 gols por ano", exaltou quando o craque foi para a Juventus, em 2018. Em outra ocasião, admitiu que gostaria de ter jogadores mais decisivos no City.

"Não temos um único jogador que pode vencer o jogo sozinho. Não temos um Cristiano, um Messi ou Neymar. Não temos este tipo de jogador que pode vencer uma partida por conta própria, e por isso digo sempre [no City] que precisamos jogar como um time", chegou a dizer Guardiola. Em algumas semanas ele talvez tenha este tipo de jogador.