PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Vinícius Jr brilha na Champions e faz seu maior jogo pelo Real Madrid

Vinicius Junior celebra seu gol pelo Real Madrid contra o Liverpool pela Liga dos Campeões - Diego Souto/Quality Sport Images/Getty Images
Vinicius Junior celebra seu gol pelo Real Madrid contra o Liverpool pela Liga dos Campeões Imagem: Diego Souto/Quality Sport Images/Getty Images
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

06/04/2021 17h56

Vinícius Jr foi o grande nome da terça-feira na Liga dos Campeões da Europa. Jogou muita bola, fez dois belos gols e foi fundamental na vitória por 3 a 1 do Real Madrid sobre o Liverpool. Assim, o Real pode até perder por um gol de diferença semana que vem, na Inglaterra, para se classificar às semifinais.

No primeiro gol, ele recebeu um lançamento espetacular de Kroos, matou no peito e, no domínio, tirou os dois zagueiros do lance. Aí bastou finalizar bem, na saída de Alisson. O terceiro gol do Real, segundo de Vini, saiu de um passe de Modric dentro da área e um belo chute de primeira.

O grande problema do brasileiro desde sua chegada a Madri tem sido a finalização. Hoje, contra o Liverpool, ele foi perfeito no fundamento. Mas teve mais do que isso. Vinícius foi o melhor jogador do time, um pesadelo para Alexander-Arnold e todo o sistema defensivo. Se mexeu demais, driblou, abriu espaços, tomou as decisões corretas. Foi, de longe, sua melhor partida de Champions League e possivelmente a melhor com a camisa do Real.

O segundo gol, ainda no primeiro tempo, também saiu de um magnífico lançamento de Kroos, um erro defensivo de Arnold e finalização de Asensio. O Real foi muito superior na etapa inicial, e o Liverpool não conseguiu finalizar uma vez sequer.

No segundo tempo, Klopp fez os devidos ajustes e, com Thiago em campo, o Liverpool passou a ter mais a bola e ficar menos vulverável ao trio Kroos-Modric-Casemiro. Salah diminuiu e o Liverpool parecia estar se aproximando do empate, quando Vini Jr fez mais um e definiu o placar.

O gol fora de casa deixa o Liverpool vivo na eliminatória. Já vimos milagres maiores serem operados em Anfield. Mas, pelo futebol mostrado nesta terça e pelos 3 a 1, não dá para não considerar o Real Madrid franco favorito a ficar com a vaga nas semis.

No outro jogo do dia, o Manchester City venceu o Borussia Dortmund por 2 a 1. Foi um enorme jogo do Borussia, que, nos contra ataques, ameaçou o time de Guardiola o tempo todo. No primeiro tempo, houve um gol mal anulado que teria significado o 1 a 1.

No segundo, Haaland deu uma assistência maravilhosa para Reus empatar, mas Foden, no último minuto, decretou a vitória do City. É uma eliminatória bastante aberta. O Borussia não tem consistência, mas tem muito talento.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL