PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

Com ataque empacado, Alisson salva o Liverpool no clássico contra o United

Alisson cumprimenta torcida do Liverpool - Catherine Ivill/Getty Images
Alisson cumprimenta torcida do Liverpool Imagem: Catherine Ivill/Getty Images
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

17/01/2021 15h28

O Liverpool não parece mais o mesmo, mas tem uma coisa que segue igual: o paredão chamado Alisson. O goleiro brasileiro fez pelo menos quatro enormes defesas, garantindo o 0 a 0 no clássico contra o Manchester United, neste domingo.

Depois de um ano de completo domínio do Liverpool e outro em que o Manchester City e o Liverpool ganhavam todas, a temporada 20/21 tem sido incrivelmente equilibrada.

O United é o líder, com 37 pontos. O segundo é o Leicester, com 35, depois vem o Liverpool com 34 e o Tottenham com 33. O Manchester City tem 32, mas dois jogos a menos. Enfim, equilíbrio total. Ecos da pandemia e um calendário apertado? Pode ser.

O Liverpool está há quatro partidas sem vencer na Premier, com apenas um gol marcado no período. Será que a pandemia entortou os pés de Salah, Mané e Firmino? O time teve bons momentos no superclássico inglês, chegou a dominar boa parte do duelo, mas não fez as pazes com o gol. E, de novo, uma tônica desde a lesão de Van Dijk, cedeu muito espaço e chances. Aí foi a vez de Alisson fazer seus milagres e impedir a vitória do United no segundo tempo.

Um Manchester que derreteu na Champions League, mas agora mostra força na Premier. São 9 vitórias e 3 empates nos últimos dois meses e meio. O problema do time de Solskjaer é que tem ficado sem vitórias justamente nos jogos contra os rivais diretos pelo título.