PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Santos se complica em sorteio na Sul-Americana e pega antigo algoz

Santos e Independiente se enfrentaram em 2018 - Marcelo Endelli/Getty Images
Santos e Independiente se enfrentaram em 2018 Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

01/06/2021 13h46

O Santos foi o brasileiro que mais se complicou no sorteio das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O time alvinegro pegou o Independiente-ARG, equipe que o eliminou da Libertadores 2018 no tapetão, após escalação irregular de Sánchez, e que ainda possui histórico positivo contra a equipe paulista.

São 15 confrontos até hoje, com sete vitórias para o Independiente - uma delas por W.O e só três para o Peixe. Na Argentina, o clube brasileiro jamais venceu, com quatro derrotas em seis partidas. O time argentino venceu até o Santos que disputava o tri consecutivo na Libertadores de 1964, duas vezes. E, antes, em amistoso, havia goleado a equipe de Pelé por 5 a 1.

Em 2018, os dois times viveram momento inusitado, pelas oitavas da Libertadores. Apesar do empate sem gols na partida de ida, o time brasileiro foi punido pela Conmebol devido à escalação irregular do volante Carlos Sánchez e decretado perdedor, por 3 a 0. No duelo de volta, o jogo foi encerrado antes de seu final, por tentativa de invasão dos torcedores no gramado. A partida estava 0 a 0.

O Independiente vem de eliminação na Copa da Liga Argentina, após derrota por 2 a 0 para o Colón, evitando o clássico de Avellaneda na decisão do torneio. Mas apresentou boa campanha na Sul-Americana. Em seis partidas, venceu quatro e empatou duas, tendo batido o Bahia por 1 a 0 no segundo turno - empatou por 2 a 2 no primeiro. O time nordestino fez 3 a 0 no Santos no último fim de semana.

O Santos passa a decidir as oitavas de final da Sul-Americana a partir de 13 de julho, com a segunda partida fora de casa. Outro brasileiro que pegou adversário complicado é o Grêmio, diante da LDU. Mas o time brasileiro tem histórico positivo contra os equatorianos. Venceu duas vezes na Libertadores de 2016 e os eliminou na edição de 2013.

A LDU ficou em terceiro em um dos grupos mais difíceis da Libertadores deste ano. Somou oito pontos e ficou atrás do Vélez, com 10, e do Flamengo, com 12. Contra o time brasileiro, empatou por 2 a 2, no Maracanã e perdeu por 3 a 2 em Quito. O clube gaúcho vai ter a vantagem de decidir em casa.

Já o Bragantino vai enfrentar o Del Valle, que não fez boa campanha na Libertadores. Somou apenas 5 pontos, tendo sido goleado pelo Palmeiras por 5 a 0. O Athletico-PR, por sua vez, enfrenta outra equipe que não foi bem, o América de Cali, que caiu no grupo do Atlético-MG e perdeu as duas para os brasileiros, por 2 a 1 e por 3 a 1. Fez somente 4 pontos.

Grêmio e Athletico-PR ainda podem se encontrar nas quartas de final, caso avancem. O Santos pegaria o vencedor de Junior e Libertad. Já o Bragantino enfrentaria Táchira ou Rosário Central. Nas semis, caso os dois paulistas se classifiquem, poderiam ser adversários.

Vale citar também o principal destaque para os duelos das oitavas, o clássico uruguaio entre Nacional e Peñarol. Quem vencer pegaria Sporting Cristal ou Arsenal de Sarandí, e depois, em uma hipotética semifinal, existe a chance de Athletico-PR ou Grêmio estarem pela frente.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL