PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: Santos arranca vitória em jogo ruim e afunda o Grêmio na crise

Marinho tenta escapar da falta  no duelo entre Santos e Grêmio na Vila Belmiro - GUILHERME DIONíZIO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Marinho tenta escapar da falta no duelo entre Santos e Grêmio na Vila Belmiro Imagem: GUILHERME DIONíZIO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

10/10/2021 18h00

O jogo entre Santos e Grêmio hoje (10) tinha tudo para deixar as duas torcidas completamente desanimadas no péssimo momento no Brasileirão. Em uma tarde fria de domingo, a bola mais sofreu do que comemorou, mas o santistas não estão nem aí para isso a essa altura do campeonato, ainda mais na briga que eles travam contra o rebaixamento.

O nome do herói do 1 a 0 é Wagner Palha, que fazia uma boa partida como zagueiro e acabou como o dono do gol da vitória daquele time que foi ligeiramente superior na Vila Belmiro. Azar de Felipão e seus comandados, que se enxergam cada vez mais afundados na crise. Será que ele continua no cargo?

Tudo caminhava para 0 a 0 porque a partida apresentou poucos momentos em que o que vimos foram boas jogadas de futebol. O Santos conseguia incomodar o rival quando Marinho pegava na bola ou na bola parada. O Grêmio teve um lance isolado de Alisson, Diego Souza se jogando na área para tentar cavar um pênalti e um show de cruzamentos.

O problema é que foram 59 tentativas entre bolas longas e cruzamentos, com taxa de acerto de pouco mais de 30% até os 45 minutos do 2º tempo segundo o Sofascore. Enquanto isso, os gremistas fizeram mais de 20 faltas e tomaram seis amarelos. A estratégia era anular Marinho, com o rodízio entre os atletas para evitar expulsão.

Do outro lado, Carille conseguiu se defender bem formação com três zagueiros e foi ligeiramente melhor do que o adversário, mas nada que poderia ser chamada de injustiça se o empate permanecesse, até porque também houve bastante abuso de chuveirinhos e ligações diretas ineficientes. Foram incríveis 37 cruzamentos, sendo só cinco certos. De um deles, o time achou o gol salvador.

É um alívio momentâneo, que dá fôlego para a briga contra o rebaixamento para os santistas, mas que deixa claro que ainda há muito o que melhorar. Do outro lado, é mais um motivo para se questionar se o trabalho está sendo feito para esse elenco do Grêmio.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL