PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Abel aposta bem com Dudu no Palmeiras e só não "vira gênio" por Breno Lopes

Abel Ferreira esbraveja orientações durante a partida entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores 2021. - Staff Images/Conmebol
Abel Ferreira esbraveja orientações durante a partida entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores 2021. Imagem: Staff Images/Conmebol
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

11/08/2021 04h00

Abel Ferreira lançou para a partida de ontem (10) contra o São Paulo a novidade de escalar Rony, Dudu e Breno Lopes. A grande novidade foi a escalação do camisa "4+3" como titular em uma opção que pode ser elogiada no jogo do Palmeiras apesar do 1 a 1 pouco vistoso e muito eficiente.

A estratégia era clara: apostar em uma roubada de bola ou em um erro do adversário, sair em velocidade e abrir o placar. Com a vantagem, a armadilha ficaria perfeita, com os tricolores tendo que se expor para buscar o empate, e a rapidez à frente ser ainda mais decisiva.

No mundo que se vai do céu ao inferno em menos de 20 segundos, Abel Ferreira só não está sendo chamado de gênio hoje nos programas esportivos e nas redes sociais porque Breno Lopes desperdiçou duas chances. Não à toa, acabou substituído por Wesley.

Dudu mostrou que ainda precisa de mais ritmo para conseguir fazer a diferença, mas, nas vezes que tocou na bola, conseguiu incomodar bastante a zaga são-paulina. Em um lance, não precisou nem tocar para tirar o torcedor da cadeira, com um corta-luz que quebrou a linha armada por Hernan Crespo.

A grande questão fica por conta da ausência de Gustavo Scarpa. O meio-campista tem feito a diferença para o Alviverde, começou no banco e poderia ter tido uma chance para substituir Raphael Veiga, mas a aposta é que ele não renderia contra um meio-campo físico como o do Tricolor.

Como o calendário não dá nem tempo para as polêmicas se alongarem, Scarpa já será titular contra o Atlético-MG na próxima rodada do Brasileirão para mostrar ao português que merece mais.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram