PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

Conselheiro do Palmeiras vai à Justiça para impedir eleição de vitalícios

Del Grande (à dir.) ignorou vontade da maioria dos sócios  - Fábio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação
Del Grande (à dir.) ignorou vontade da maioria dos sócios Imagem: Fábio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

30/11/2020 17h18

O conselheiro do Palmeiras José Apparecido Júnior entrou hoje (30) com uma tutela liminar de urgência, no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, contra o presidente do Conselho Deliberativo, Seraphim del Grande, para evitar que sejam feitas as eleições de conselheiros vitalícios no próximo mês.

Del Grande marcou para o dia 7 de dezembro a eleição na sede social do Alviverde com a justificativa de que "diversos conselheiros" fizeram esse pedido. Ele foi procurado sobre essa ação, mas disse que comentará depois de tomar conhecimento do processo. Os que forem eleitos terão poderes políticos no clube o resto da vida.

Recentemente, o Alviverde fez uma eleição para mudar o seu estatuto e a maioria dos associados pediu que o número de vitalícios fosse reduzido. Do total de votos, 66,09% pediram que a quantidade de cadeiras vitalícias mudasse de 148 para 100. Cerca de 3% pediram que a redução fosse de 148 para 120. Os pouco mais de 30% restantes indicaram que o número deveria ser mantido.

Del Grande, então, alega que não houve os 2/3 dos votos exigidos para que o estatuto fosse alterado e mantém a eleição de vitalícios mesmo sabendo que a maioria dos associados não gosta do atual modelo.

Apparecido, por outro lado, lembra que a votação foi dividida em três alternativas e a soma das duas alternativas exigindo a redução ultrapassa os 66,6% necessários. A sua proposta é que não haja eleição antes que o Conselho acate a vontade dos associados.

"Houve a necessidade de propor a ação porque a presidência do Conselho Deliberativo simplesmente ignorou o resultado da Assembleia Geral de sócios. Não tenho dúvidas de que os sócios do clube decidiram diminuir o número de cadeiras de conselheiros vitalícios, e é uma pena que tenhamos que recorrer ao Judiciário para fazer valer esta decisão. Com a alteração estatutária, mais conselheiros poderão ser eleitos, e o conselho poderá ficar mais democrático e, espero, atuante", afirmou Apparecido ao blog.

Recentemente, 23 conselheiros também enviaram um requerimento a Del Grande solicitando que as eleições não fossem realizadas, entre eles estava Apparecido.

Os signatários do documento foram Aurélio Davanço, Emerson da Rosa, Felipe Giocondo, Guilherme Pereira, José Antônio do Rosário, José Apparecido Júnior, José Corsini, José Luiz Portella, Leonardo Fioretti, Luis Fronterotta, Luiz Fernando Moncau, Luiz Mousinho, Márcio D' Andrea, Marcos Gama, Marcelo Puggina, Maurício Vituzzo, Renato Mazaro, Renato Marino, Ricardo Galassi, Ricardo Spinelli, Roberto Fleury, Sylvio Mukai e Vinícius Zucca.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.