Alicia Klein

Alicia Klein

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Se Abel começa 2024 no Palmeiras, será que termina o ano no clube?

O colega André Hernan acaba de reportar que Abel Ferreira teria confirmado à Leila Pereira e à diretoria do Palmeiras que pretende cumprir seu contrato até o final.

Um suspiro de alívio em uníssono ressoa entre 20 milhões de palmeirenses.

Claro, tudo pode mudar a qualquer momento, como já aprendemos a tolerar. Mas todas as falas do português desde o Bola de Prata da ESPN ontem apontam em um sentido: Abel começa 2024 à frente do Alviverde.

Se vai terminar, confesso que tenho minhas dúvidas. Para além de alguma oportunidade capaz de tentá-lo na temida janela europeia de meio de ano, há o fator CBF.

Não consigo imaginar Ancelotti, fumando seu charuto lá em Madri, olhando para o ninho de cobras e pensando: bravo, que lugar fenomenal para terminar minha carreira. O que não parecia muito plausível antes, agora soa quase ilógico.

Com a ofensiva contra Ednaldo Rodrigues, diante de prováveis eleições, alguém da nova direção pode achar Abel Ferreira uma ideia melhor do que Fernando Diniz.

O Qatar e a Arábia Saudita, com suas estrelas cadentes, podem fazer uma proposta irresistível. Embora eu nunca tenha visto o dinheiro como força motriz de Abel, como o fator determinante para o próximo passo da carreira de um treinador que já ganhou tudo por aqui, o que essa gente oferece não é dinheiro: é independência financeira para gerações.

Tudo pode acontecer, mas as cenas de hoje são animadoras para a torcida palmeirense.

Aguardemos os próximos capítulos dessa novela viciante.

Continua após a publicidade

Siga Alicia Klein no Instagram e no Twitter

Leia todas as colunas da Alicia aqui

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes