PUBLICIDADE
Topo

Alicia Klein

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Futebol Vírus-Americano

Jogadores do Independiente ficaram retidos no aeroporto de Salvador após testes positivos de covid-19 - Reprodução/Twitter
Jogadores do Independiente ficaram retidos no aeroporto de Salvador após testes positivos de covid-19 Imagem: Reprodução/Twitter
Alicia Klein

Alicia Klein tem quase 20 anos de mercado esportivo em posições de liderança no Brasil e no exterior. Escreveu a biografia de Michael Schumacher, trabalhou na NFL, no universo olímpico e no da Copa do Mundo. Decidiu que é hora de falar sobre misoginia, racismo, trabalho infantil e tudo que o esporte aceita em nome dos resultados dentro e fora de campo.

04/05/2021 14h31

Em mais um episódio da triste novela promovida por Conmebol e seus coadjuvantes, o Independiente ficou retido no aeroporto de Salvador por seis horas, depois de dez pessoas apresentarem às autoridades testes positivos para covid. A justificativa do clube é de que elas já haviam se recuperado e feito a quarentena necessária - o que de fato é possível -, mas não foram apresentadas provas.

Resumo da ópera: os dez foram impedidos de entrar no país, mas o resto da delegação acabou liberada, às 3 horas da manhã, para disputar a partida contra o Bahia pela Sul-Americana, que chegou a ser adiada, mas afinal está mantida para as 19h15 de hoje.

(E olha que foi cortado do roteiro por falta de tempo o fato de que o Bahia joga de novo amanhã pelo Estadual. Amanhã.)

Enquanto isso, ainda no núcleo argentino da trama, o Defensa y Justicia tem 19 casos confirmados. Dezenove. O técnico Sebastián Beccacece disse ao colega do UOL Tales Torraga que o time está "dizimado". O que faz a direção da novela? Nada. Siga la pelota. Às 21h30, o Palmeiras terá a vantagem esportiva de pegar um adversário combalido, em troca de todo mundo poder pegar covid.

E não falo apenas dos atletas de Bahia e Palmeiras, que entrarão em campo obrigados a enfrentar, ombro a ombro, saliva a saliva, colegas recém saídos de "covidários". Falo, também e especialmente, dos figurantes, aqueles que não foram consultados sobre sua participação.

A tripulação, equipes de segurança, limpeza, alimentação, Polícia Federal, Anvisa, motoristas de ônibus e tantos outros, expostos a um vírus letal sob a justificativa de que o futebol não pode parar. Com a fragilidade dos protocolos e testes existentes, quem pode garantir sua segurança?

Quem de vocês, leitoras e leitores, toparia numa boa fazer uma reunião coladinho nos colegas de trabalho, sem máscara, sabendo que eles acabaram de passar horas em ambiente fechado com uma dúzia de pessoas com covid? E depois voltar para casa, colocando sua família em risco?

A Libertadores del Vírus segue cumprindo um excelente papel na extensão da novela pandêmica. Quantos capítulos mais teremos de engolir, ninguém sabe.

Podcast UOL Flamengo: "Não há como Pedro ser titular no Flamengo atualmente"

UOL Esporte

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir UOL Flamengo, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Amazon Music e YouTube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL