PUBLICIDADE
Topo

Fiba adiou definição sobre basquete em 2016. E isso já atrapalha Magnano

Rubén Magnano ainda não sabe o que fará neste ano com as seleções nacionais - Albert Gea/Reuters
Rubén Magnano ainda não sabe o que fará neste ano com as seleções nacionais Imagem: Albert Gea/Reuters

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

10/03/2015 15h13

O técnico da seleção brasileira masculina de basquete Rubén Magnano viajára aos Estados Unidos e Europa nos meses de abril e maio para conversar com os atletas que atuam no exterior sem saber o que lhes apresentar de proposta para os torneios que serão realizados em 2015: Universíade, Jogos Pan-Americanos e Pré-Olímpico.

Isso porque a Fiba (Federação Internacional de Basquete) adiou a decisão sobre a inclusão direta da equipe nacional nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Uma resposta só sairá no dia 30 de junho, após congresso da entidade. Em entrevista ao UOL Esporte no ano passado, o presidente da Fiba Horacio Muratore afirmara que a intenção era definir tudo até o fim de março.

“Eu vou visitar os jogadores e o que falo? Não sabemos o que vai acontecer. É um momento muito confuso e delicado para nossa programação. Temos três torneios hoje. No começo de junho já começamos a trabalhar a Seleção que vai para a Universíade  de Gwangju, na Coreia do Sul. Aí continuamos trabalhando com a Seleção que vai aos Jogos Pan-Americanos de Toronto e depois o trabalho para o Pré-Olímpico de Monterrey”, disse Magnano em entrevista ao site da CBB

Caso a Fiba não dê vaga direta para o Brasil, a seleção precisará ficar com o título ou vice-campeonato do Pré-Olímpico de Montererrey (MEX) para ter vaga nos Jogos. A competição no México será disputada entre  os dias 25 de agosto e 6 de setembro. Se ficar em terceiro ou quarto, terá de jogar o Pré-Olímpico Mundial em 2016, entre 4 e 11 de julho.

“O ideal é que a resposta da Fiba saísse em março mesmo, mas não temos muito o que fazer. Já queríamos saber deste convite para trabalharmos com mais tranquilidade e passarmos um planejamento detalhado aos atletas na viagem faremos. Mas estamos nos preparando para as duas situações, de ter ou não a vaga direta”, disse Vanderlei Mazzuchini Junior, diretor-técnico da CBB (Confederação Brasileira de Basquete) ao UOL Esporte.

“Temos de trabalhar pensando o pior, de que teremos de ir ao Pré-Olímpico do México e tratar de ganhar a vaga. Não é fácil, são duas vagas na América. Claro que se a vaga vier, é muito melhor. Hoje, está complicado fazer uma programação”, disse Magnano.

As datas de convocação e início de treinamentos para o Pan e Pré-Olímpico estão totalmente atreladas à decisão da Fiba. Caso o Brasil não receba o convite, Rubén Magnano nem sequer deverá viajar para Toronto (CAN) para comandar o time nacional na disputa dos Jogos Pan-Americanos, entre 10 e 26 de julho. Sua prioridade será armar uma equipe forte para a disputa em Monterrey.

“Hoje, infelizmente, não tenho como falar onde vou estar, dizer o que vai acontecer com a comissão técnica. A possibilidade é grande de eu não ir ao Pan porque bate com as datas de treinos para o Pré-Olímpico. Mas não posso afirmar porque depois posso ter de desdizer. Essa situação de não ter resposta pode mudar muito nossa maneira de encarar cada torneio. Minha ideia é levar a melhor equipe em cada um. No momento que um torneio bate com a preparação de outro você precisa montar times diferentes”, completou Magnano.

Se o Brasil disputar o Pré-Olímpico já tendo a vaga assegurada, poderá usar o torneio para fazer experiências. A não ser que a Fiba exija força máxima para dar peso ao torneio continental, que já não contará com a presença dos Estados Unidos. Os americanos têm vaga assegurada na Rio-2016 por terem ficado com o título da Copa do Mundo da Espanha.

“Isso é algo que deverá ser conversado com a Fiba, pode ser mesmo que nos deem o convite e exijam uma equipe forte no Pré-Olímpico. Mas não temos definição alguma, prefiro esperar”, disse Mazzuchini.

A indefinição da Fiba também deixa a CBB de mãos atadas em relação à elaboração dos seguros dos jogadores que atuam na NBA, que sempre costumam causar tormento à entidade nacional.

No feminino, a CBB também esperar uma definição da Fiba quanto à participação da seleção na Olimpíada. O Pré-Olímpico de Edmonton (CAN) será disputado entre 9 e 16 de agosto e apenas o campeão tem vaga direta na Rio-2016.

Basquete