PUBLICIDADE
Topo

Com Lula ou Bolsonaro, Brasil pode virar uma autocracia, diz Sergio Moro

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/04/2022 10h25Atualizada em 25/04/2022 14h54

O ex-ministro da Justiça e ex-juiz Sergio Moro (União) avaliou que, se em decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia o mundo se dividir entre democracias liberais e regimes mais fechados, há grandes chances de o Brasil caminhar para o lado das autocracias, ou seja, um regime autoritário.

Para Moro, isso deve ocorrer caso o presidente Jair Bolsonaro (PL) ou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vença a eleição presidencial de 2022. "Corremos o risco de caminharmos para uma direção errada", disse o ex-juiz em entrevista ao UOL Entrevista, programa do Canal UOL.

"É por isso a importância de termos uma alternativa nas eleições de 2022, com alguém com credenciais democráticas, em que não há sombra de dúvidas sobre o que quer fazer [respeitar as instituições democráticas liberais ou não]", afirmou Moro.

Segundo pesquisa BTG/FSB divulgada hoje, Lula lidera a corrida eleitoral, com 41% das intenções de voto, sendo seguido por Bolsonaro, com 32%. Ciro Gomes (PDT) aparece na terceira posição, com 9%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.