PUBLICIDADE
Topo

'Salto alto não nos ajuda', diz Boulos sobre ministério a Alckmin

Do UOL, em São Paulo

08/04/2022 13h27

O coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) Guilherme Boulos (PSOL) demonstrou hoje preocupação com o clima de eleição ganha para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

No UOL News de hoje, Boulos foi perguntado se concordava que o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) deveria ter um cargo executivo em um eventual governo Lula, como o de ministro, por exemplo. O pré-candidato a deputado inicialmente desviou da pergunta, dizendo que não era sua posição opinar sobre isso. Em seguida, classificou a especulação como "precipitada".

O salto alto não nos ajuda. O que eu estou criticando é uma postura de 'já ganhou, vamos aqui discutir qual vai ser a composição do governo'. Isso me preocupa muito porque eu acredito que a batalha eleitoral desse ano vai ser duríssima.
Guilherme Boulos (PSOL)

Por sua vez, o ex-governador do Maranhão Flávio Dino (PSB), que também participava do programa do Canal UOL, afirmou que concorda que Alckmin deve ter um cargo de destaque no governo, podendo ser o Ministério da Agricultura, mas sem bater o martelo sobre a posição.

Para Dino, incluir Alckmin no governo mostra que Lula está verdadeiramente disposto a negociar uma frente mais ampla pra enfrentar o atual presidente Jair Bolsonaro. O ex-governador diz que para ter acordos "não basta costurar letrinhas", mas é preciso também abrir espaço para ideologias diversas.

Alckmin foi indicado hoje por seu partido para ser vice na chapa com Lula na disputa presidencial. A indicação foi oficializada por meio de uma carta assinada por Carlos Siqueira, presidente do PSB, e endereçada a Lula.

Durante o encontro que aconteceu hoje em São Paulo e selou a aliança entre os dois partidos na disputa presidencial de outubro, Lula chamou Alckmin de "companheiro" e disse que o ex-governador paulista vai ajudá-lo a compor o governo.