7 hábitos que todo motorista deve abandonar no trânsito por causa das motos

Basta circular pelas avenidas de São Paulo ou de qualquer outra grande cidade brasileira para perceber que a quantidade de motos na rua é cada vez maior. Com isso, os condutores de automóveis e outros veículos precisam ficar cada vez mais atentos às motocicletas, pois são menores e os condutores são mais vulneráveis no trânsito.

Com base nas dicas de instrutores de pilotagem e de órgãos, como a Motorcycle Safety Foundation, fundação norte-americana para a segurança das motocicletas (MSF), o UOL Carros listou sete hábitos que o motorista deve abandonar no trânsito por causa das motos.

1 - Esquecer dos motociclistas

Em função de sua menor dimensão, a motocicleta pode facilmente ficar escondida nos "pontos cegos" dos carros, como a coluna da porta e do teto. Pode também ser confundida com objetos ou ficar disfarçada em fundos como árvores, cercas etc. Portanto, preste bastante atenção aos motociclistas: há cada vez mais motos nas ruas.

Embora muitos carros tenham sistemas de detecção de ponto cego e prevenção de colisões, eles não são à prova de falhas. Use também seus olhos e espelhos para verificar tudo ao seu redor. Os motociclistas podem ser facilmente escondidos em pontos cegos ou por outros veículos, então olhe duas vezes antes de realizar uma manobra, como mudar de faixa.

2 - Dar só uma 'olhadinha'

Por ser pequena, uma motocicleta pode parecer que está mais perto do que está, de fato. De longe, pode ser difícil saber a velocidade de uma moto, se vem rapidamente ou devagar. Justamente por isso, muitos acidentes entre carros e motos, o motorista alega que "não viu a moto".

Por isso, quando for virar ou entrar em uma rua ou avenida, sempre considere que a moto está mais perto do que parece. Não dê simplesmente uma "olhadinha": olhe mais de uma vez para se certificar que não vem uma moto na via em que vai entrar.

3 - Não parar em cruzamentos

Justamente por ser difícil enxergar a moto e determinar sua velocidade, o ideal é respeitar a placa de "Pare". Respeitar não significa, simplesmente, reduzir a velocidade: pare quer dizer pare!

Continua após a publicidade

Em alguns países, inclusive, não parar a roda do veículo onde há uma placa de "Pare" é uma infração grave. Por isso, pare, dê preferência aos pedestres e olhe mais uma vez, procurando por uma moto, antes de entrar em uma rua ou avenida.

4 - Não use celular ao volante

Esse, talvez, seja o pior hábito dos motoristas atualmente: falar ou teclar ao celular enquanto dirige. Nos últimos anos, além da distração causada por outros passageiros, o uso do celular ao volante aumentou os acidentes causados por distração.

Segundo balanço da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), em todo o País, cerca de 250 mil condutores foram flagrados utilizando o smartphone no trânsito, em 2021. Isso representa 28 infrações por uso do aparelho ao volante, registradas, por hora, no Brasil.

"Esses números refletem apenas parte do problema. Possivelmente, a quantidade de pessoas que utiliza celular na direção é bem maior, o que nos leva a reforçar a necessidade de maior conscientização e engajamento da sociedade para que possamos reduzir os sinistros e preservar vidas no trânsito", afirma Antonio Meira Júnior, presidente da Abramet.

Além de colocar em risco a própria vida e a de outros, esse péssimo hábito é uma infração gravíssima. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), quem for flagrado segurando ou manuseando o celular enquanto dirige pagará multa de R$ 293,47, além de somar 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Continua após a publicidade

Por isso, sempre que for dirigir, desligue o celular. "Se você estiver distraído - usando o celular, comendo ou conversando com outros passageiros - os riscos aumentam exponencialmente para os passageiros. Se estiver dirigindo, fique atento", ensina Rob Gladden, vice-presidente de operações de treinamento de Motorcycle Safety Foundation.

5 - Não usar as setas

Outra atitude que, além de causar acidentes entre carros e motos, irrita outros condutores e até pedestres é o mau hábito de muitos motoristas de não usar a seta antes de mudar de faixa ou realizar alguma conversão.

Além de irritar os outros e causar acidentes, não usar as setas (ou piscas), é considerada infração grave, sujeita a multa de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH.

Por isso, use as luzes indicadoras de direção para sinalizar suas intenções. Isso pode ajudar outros condutores a saber o que esperar ou até mesmo alertar os motociclistas para que saiam do seu caminho se estiverem em seu ponto cego.

6 - Não dirija "colado" às motos

Não ande muito próximo da moto a sua frente, ou seja, não "cole" na traseira da moto. Muitas vezes, os motociclistas diminuem a velocidade simplesmente reduzindo as marchas ou tirando a mão do acelerador, portanto não acionam o freio e a luz de freio não se acende. Se você estiver muito "colado", pode abalroar a moto e causar sérios danos ao motociclista.

Continua após a publicidade

Quando estiver em uma via de mão única, como uma estrada com diversas faixas, não fique muito perto das motos. Dê espaço para que os motociclistas possam fazer mudanças de direção para desviar de buracos ou evitar alguma sujeira na pista. Se um motociclista estiver no canto, não divida a mesma faixa de rolagem com a moto.

7 - Não jogar lixo pela janela

Não jogue lixo ou cigarros pela janela. Alguns motoristas ainda têm o péssimo hábito de cuspir pela janela! Não faça isso, pois você pode atingir um motociclista. Além de um claro sinal de falta de educação, atirar lixo pela janela do veículo (ou abandonar objetos e substâncias na via) é classificado como infração média com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH.

Se você tiver uma picape ou um pequeno caminhão, certifique-se de que a carga esteja bem presa e segura para que não caia na estrada e se torne um perigo para quem anda de moto.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes