PUBLICIDADE
Topo

Fiat Pulse: quais os prós e contras do novo SUV ante Nivus e outros rivais

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

20/10/2021 04h00

O Fiat Pulse acabou de chegar ao mercado, mas já vai enfrentar ao menos em números, seus principais rivais assim que estiver ganhando as ruas.

O primeiro SUV compacto da Fiat vai brigar com uma ampla gama de produtos dependendo da versão que for levada em conta, já que ele tem cinco, que vai de câmbio manual até automático CVT e dois motores 1.3 aspirado e 1.0 turbo.

Fiat Pulse 200 Impetus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Preços

Seus principais concorrentes em termos gerais serão o Volkswagen Nivus, Chevrolet Tracker e o Honda WR-V. Na versão de topo, Impetus Turbo 200 parte de R$ 115.900.

O Volkswagen Nivus na versão Highline sai a R$ 121.890, enquanto o Chevrolet Tracker 1.0 Premier custa R$ 132.550 e o Honda WR-V sai por R$ 104.600 na versão mais completa, a EXL. O preço inferior do WR-V é justificável porque ele é o único do quarteto que não tem motor turboalimentado ainda.

Fiat Pulse 200 Impetus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Design

O Pulse apostou em um design próprio, mas ele não é 100% novo em termos de visual. Lateralmente fica evidente a semelhança com o Argo do qual ele herdou a estamparia de chapas. Na dianteira e traseira, a história muda e ele tem linhas próprias. Entre ele e seus rivais, certamente é o com mais personalidade - coisa bem brasileira/italiana.

O Nivus é o que tem as linhas de menos personalidade, com um design mais simples, mas também tem sua própria característica apesar de herdar a lateral, incluindo portas, do Polo. Pode não ser o mais ousado, mas é o mais coeso.

O Chevrolet Tracker pode até compartilhar a plataforma com o Onix, mas optou por um caminho próprio de design. De linhas simples, mas modernas, não atrai todo mundo pelo olhar.

Por fim, o WR-V que apesar de ser também considerado um SUV é o que mais aposta em um visual ousado, no caso, ainda herdado da pegada de carros aventureiros.

Fiat Pulse 200 Impetus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Espaço

Todos são, em partes derivados de modelos compactos, os quatro. Falando de entre-eixos, o Pulse tem 2,53 metros, contra 2,56 m do Nivus, 2,57 m do Tracker e 2,55 m do WR-V.

O entre-eixos menor do Fiat se traduz também em menos comprimento: 4,09 m, contra 4,26 m do Nivus, 4,27 m do Tracker e 4,06 do WR-V.

Em termos de porta-malas, o Pulse com seus 370 litros ganha apenas do WR-V que tem 363 litros. No caso do Tracker são 393 litros e o Nivus tem bons 415 litros.

As menores dimensões vão cobrar em espaço interno se comparado aos rivais, especialmente para quem vai no branco traseiro do Pulse, ante aos outros três modelos.

Fiat Pulse 200 Impetus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Equipamento

O Pulse na versão de topo vem bem equipado. Além do trem de força mais completo vem com rodas de 17", trio elétrico, central multimídia de 10,4 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, tem função Sport, carregador de celular por indução, quatro airbags e o pacote ADAS, entre outros itens. O pacote de Connect Me, que tem concierge e serviços de rastreamento é um opcional.

O Tracker vem com um pacote com seis airbags, a central multimídia é menor, tem 8 polegadas, mas as mesmas funções com Android Auto e Apple CarPlay e carregador por indução.

O OnStar, equivalente ao Connect Me é de série, bem como o sistema Wi-Fi a bordo do carro, mas só para 5 equipamentos (nos Fiat são até 8). O pacote ADAS do Tracker é mais completo: tem ACC, alerta de ponto cego e fadiga do motorista, além da frenagem autônoma e da correção de saída de faixa de rodagem e assistente de estacionamento semiautônomo.

No Nivus também são seis airbags, como no Tracker, faróis de LEDs, como os demais concorrentes. Ele também tem, na versão de topo, o ACC e frenagem autônoma, mas não oferece o leitor de faixa, alerta de ponto cego e de fadiga. Na linha 2021 ele ganhou o carregador por indução e manteve a central multimídia VW Play, mas não oferece sistema de conexão, rastreamento ou Wi-Fi.

O Honda é o mais básico em termos de conectividade, mas oferece os seis airbags, faróis de LEDs, tem uma central multimídia que ganhou Android Auto e Apple CarPlay, apenas por meio de USB. Mas ele não oferece nenhum item do pacote de segurança ADAS, ao lado do Tracker não tem painel de instrumentos virtual e nem carregador de celular por indução.

Fiat Pulse 200 Impetus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Motor e câmbio

O conjunto de motor e câmbio é quase unânime aqui com a fórmula câmbio automático + motor 1.0 turbo de três cilindros, mas o WR-V destoou do restante do grupo.

O Pulse vem com um 1.0 turboflex de 130 cv e 20,4 mkgf e câmbio automático CVT que simula sete velocidades. A opção de entrada é o 1.3 aspirado de até 107 cv e 13,7 mkgf com o CVT ou o manual de cinco marchas.

O Nivus tem um conjunto único formado pelo 1.0 turboflex de até 128 cv e os mesmos 20,4 mkgf. A transmissão é automática convencional de seis velocidades nesse caso.

O Tracker vem com o 1.0 turboflex de até 116 cv e 16,8 mkgf. O câmbio é automático de seis marchas, desenvolvimento pela própria GM. A outra opção que ele oferece, acima, é o 1.2 turboflex de até 133 cv e 21,4 mkgf.

Já o WR-V conta apenas com o quatro cilindros de 1,5 litro, naturalmente aspirado que rende 116 cv e 15,3 mkgf. O câmbio também é automático CVT que simula 7 marchas.

Fiat Pulse 200 Impetus - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros