PUBLICIDADE
Topo

Fogo de palha: 4 carros nacionais que nunca chegaram às concessionárias

San Vito S1 foi apresentado em 2009 teve apenas um protótipo produzido e nunca ganhou produção em série. Traz motor 1.8 turbo de 150 cv - Divulgação
San Vito S1 foi apresentado em 2009 teve apenas um protótipo produzido e nunca ganhou produção em série. Traz motor 1.8 turbo de 150 cv Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

26/09/2021 04h00

No começo deste século, o mercado automotivo brasileiro estava tão agitado que mais parecia a década de 80. O momento econômico favorável fez surgirem vários anúncios de carros nacionais fora de série, lembrando a enxurrada de lançamentos de marcas hoje icônicas como Puma, Miura e Gurgel, antes da abertura às importações.

Cerca de duas décadas depois, ficou claro que muitos veículos daquela época, alguns anunciados com pompa e circunstância no Salão do Automóvel, com direito a protótipo, eram apenas "fogo de palha".

Houve projetos que nem saíram do papel, enquanto outros tiveram pequena produção e duraram pouco tempo. Raros e históricos, esses carros hoje chegam a ser cobiçados e se tornaram, como dizem, "neo colecionáveis".

Obvio!

obvio! 828 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O simpático, mas estranho carro compacto lembra o conceito do Dacon 828, porém com linhas mais arredondadas. Não é coincidência: seu projetista é Anísio Campos, que criou o Dacon lá nos anos 1980.

O Obvio! foi concebido em 2002 para ser um míni carro com mecânica Volkswagen, que seria vendido pela internet. Isso nunca aconteceu e, em 2014, o projeto foi anunciado novamente com um ajuste: o motor seria elétrico e o carro seria disponibilizado na modalidade de compartilhamento. A ideia parecia boa e inovadora para a época, contudo, também nunca saiu do papel.

San Vito S1

San Vito S1 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Apresentado em 2009, o esportivo conversível de dois lugares nunca saiu do status de protótipo. Ele teve apenas um exemplar produzido, que pertence a seu criador, Vito Simone.

O San Vito S1 utiliza motor 1.8 turbo a etanol, que entrega 150 cv, acoplado ao câmbio manual de cinco marchas, com tração traseira. A carroceria é de fibra de vidro e o chassi, tubular.

Rossin-Bertin Vorax

Rossin-Bertin Vorax - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

No Salão do Automóvel de 2010, com muita pompa e um estande próprio, surgia o Vorax, um esportivo com linhas agressivas e planos de produção nacional.

Na época, os responsáveis diziam que ele chegaria em 2012 equipado com motor V10 de duas gerações atrás do M5, com 570 cv de potência e câmbio automático, além de tração traseira. O projeto, no entanto, nunca viu a luz do sol.

DoniRosset

DoniRosset - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Anunciado em 2012, o esportivo foi criado a pedido do empresário William Rosset para homenagear seu pai, Donini. O modelo foi projetado pelo estúdio Amoritz GT e prometia colocar o Brasil no cenário de carros esportivos.

O projeto teria consumido mais de 35 mil horas de desenvolvimento e era inspirado, por assim dizer, no McLaren F1 - já que viria com três assentos, sendo o do motorista central - como o clássico inglês.

A mecânica teria motor V10 8.4 do Dodge Viper. Ele seria oferecido em uma versão de aspiração natural com 612 cv, ou biturbo a etanol, que elevaria a potência a 1.007 cv. O valor estimado na época era de R$ 2 milhões.

Lobini H1

Lobini H1 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O esportivo feito em Cotia (SP) surgiu com pompa no Salão do Automóvel de 2002, com o mesmo motor 1.8 turbo de 180 cv que equipava A3 e Golf GTI na época.

O carro é o único da lista que chegou a ser vendido ao consumidor, mas seu público era limitado: para encomendar um exemplar, o cliente pagava até 70% do veículo como sinal e só então ele começava a ser produzido, sempre sob encomenda.

O carro saiu de linha oficialmente em 2013 por causa da obrigatoriedade de airbags e ABS a partir daquele ano para todos os carros de passeio vendidos no Brasil. Entre 2005 e 2013, apenas 70 unidades foram fabricadas.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.